Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 01 Março |
São Félix III (II)
home iconReligião
line break icon

O islã está experimentando hoje um questionamento profundo

AFP

Sylvain Dorient - publicado em 02/12/15

Jornalista especialista em Oriente Médio descreve o islã contemporâneo como uma religião em crise profunda – uma crise que desafia a sua própria existência

Annie Laurent é escritora, jornalista e especialista em Oriente Médio. Mestre em Direito Internacional e doutora em Ciências Políticas com a tese “O Líbano e sua vizinhança”, ela é co-autora do livro “L’islam peut-il rendre l’homme heureux ?” [“O islã pode fazer o homem feliz?”]. O papa Bento XVI a nomeou perita no Sínodo Especial dos Bispos para o Oriente Médio, realizado em Roma em outubro de 2010. Annie criou um site dedicado à relação entre o cristianismo e o islã: a Association Clarifier.

Aleteia: O islã está sendo associado atualmente a uma série de eventos desastrosos: terrorismo, êxodo dos cristãos do Oriente Médio, conflitos internos e externos… Como você analisa isso?

Annie Laurent: O islã está experimentando hoje um questionamento profundo. Os muçulmanos têm acesso à internet em todos os lugares, inclusive na Arábia Saudita; eles veem outras maneiras de pensar, outras formas de compreender a religião. Uma parte deles vive em países de raízes cristãs, o que leva naturalmente a perguntas sobre as suas próprias raízes. Alguns estão particularmente incomodados com a pretensão do islã de governar a vida deles com regras arbitrárias. Todos os anos, no Marrocos, há jovens que comem nas praças em pleno ramadã, desafiando a proibição religiosa. No geral, eles são presos pela polícia.

Aleteia: É possível imaginar uma espécie de “Vaticano II” do islã?

Annie Laurent: Várias coisas se opõem a isso. Primeiro, o islã não tem uma estrutura de autoridade que abranja todos os muçulmanos. Desde o fim do Califado em 1924, não há mais um comandante dos fieis. E mais fundamentalmente ainda, a própria natureza do alcorão dificulta a sua evolução. Ele é considerado um texto que vem de Deus mesmo. Deus afirmaria que Ele mesmo deu aos fiéis um alcorão em árabe, que é a cópia de um livro mantido junto com Ele. Ninguém tem permissão para tocá-lo. Acontece que esse texto imutável ​contém mandamentos incompatíveis com a paz e a liberdade.

Aleteia: Mas alguns intelectuais muçulmanos se atrevem a questionar a sua fé…

Annie Laurent: Há um interessante lado chamado de “novos pensadores do islã”, com Abdelmajid Charfi, autor de “L’islam entre message et Histoire” [“O islã entre mensagem e História”]. Outro autor da Tunísia, Mohammed Charfi, escreveu “Islam et liberté” [“O islã e a liberdade”]. Mas eles são mal recebidos. Ao contrário do que se poderia imaginar, eles têm ainda mais dificuldade para se expressar depois da Primavera Árabe. O destino desses intelectuais, como Nasr Abu Zeid, que foi banido como apóstata e teve de fugir para a Holanda, não me deixa otimista com a possibilidade de uma transição “suave” do islã.

Aleteia: Então você acha que estamos mesmo caminhando para tempos difíceis…

Annie Laurent: Os muçulmanos são os primeiros que vão viver dissensões terríveis e grandes sofrimentos. Todos os ingredientes da violência estão lá. Há um texto que legitima enfrentar os infiéis e que não admite controvérsias, além de um contexto geopolítico no mínimo complicado.

Tags:
Muçulmanos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
2
PRAYER
Desde la Fe
Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
3
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
4
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
5
MEXICO
Pablo Cesio
México: homem chega à própria missa de corpo presente
6
missionárias mártires iêmen
Reportagem local
A corajosa última oração destas 4 freiras antes de serem mortas p...
7
PRAY YOUNG
Arquidiocese de São Paulo
Rezar o terço sem contemplar os mistérios é válido?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia