Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 22 Setembro |
São Lauto ou Laudo
home iconAtualidade
line break icon

Afinal, quem se beneficia com a guerra?

Thomas Flichy de la Neuville - publicado em 10/12/15

O surto de guerras contemporâneas não responde a quaisquer considerações estratégicas. Então, o que há, realmente, por trás delas?

Num mundo ocidental marcado pelo eclipse da inteligência política, a ação militar se tornou quase independente da política externa. A guerra não é mais uma extensão extrema da política externa. Ela apenas descamba em mais caos no mundo.

Então, se a guerra não está mais a serviço da política externa, quem é que se beneficia com ela?

Em primeiro lugar, a gigantesca e poderosíssima indústria de armas. Ela precisa vender seus produtos com regularidade. Desta perspectiva, as guerras mais rentáveis ​​são as que se arrastam de modo controlado e limitado durante décadas. Se as guerras se multiplicam, é porque satisfazem à necessidade desse mercado.

Segundo, a guerra se tornou a melhor maneira para que as elites governantes desacreditadas em seus próprios países “desenvolvidos” reconquistem as massas. Fracos demais para exercer a força internamente, os chefes políticos vestem de repente a armadura de senhores da guerra para ganhar popularidade. Essa transformação em “príncipe das batalhas” permite que presidentes, reis e primeiros-ministros se reconectem com uma forma de virilidade que captura a imaginação popular desde sempre. Deste ponto de vista, quanto mais as elites governantes promovem a “desvirilização” cultural, mais elas precisam de “surtos guerreiros” para continuar no poder.

As guerras que há no mundo de hoje dificilmente perdurariam só por questões “ideológicas” locais. A morte, o sofrimento e até o cansaço levam as partes a enxergar que aquilo não faz sentido e que é preciso chegar a um acordo de paz para acabar com aquele inferno. O povo, em sua esmagadora maioria, não quer a guerra porque enxerga que não ganha nada com ela. Se as guerras perduram mesmo assim, é porque o mercado e o poder as alimentam.

Tags:
DinheiroGuerraVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
2
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
3
HOLY COMMUNION
Reportagem local
A Santa Missa não pode ser trocada por orações pessoais: sem ela,...
4
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
5
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
6
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
7
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Reportagem local
Milagre do sangue de São Januário volta a ser registrado em Nápol...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia