Aleteia

O último conselho de Bergoglio para o Natal em Buenos Aires

Compartilhar

A última reflexão natalina de Bergoglio antes de se tornar Papa

Sem agentes de segurança nem ornamentos grandiosos. Com os fiéis da catedral e seus leques, fazendo o possível para resistir ao calor infernal. Assim foi a última missa da noite de Natal na catedral de Buenos Aires do cardeal Jorge Mario Bergoglio, antes de ser eleito Sumo Pontífice.

Em sua homilia de 24 de dezembro, o cardeal Bergoglio recordava como o relato do nascimento de Jesus “vai passando do grande, do poderoso, ao pequeno, ao simples, ao humilde”.

O arcebispo de Buenos Aires ressaltou naquela ocasião que, em meio à grandeza humana do imperador, e celestial dos anjos, há sinais de simplicidade. “Uns pobres pastores cuidavam das suas ovelhas por turnos durante a noite. E a estes simples é anunciada uma grande alegria: hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador”, resgatou.

O hoje Papa Francisco se deteve, nessa ocasião, na “paixão de Deus pelos humildes e pelos simples, por aqueles que são pacíficos, que não têm a pretensão de ser mais que os outros; é essa paixão de Deus pela humildade”.

“A simplicidade, que se mostra como é, que não maquia a alma, existe para servir, para adorar, para sentir-se povo de Deus. Esta noite, Deus também passou velando, cuidando do simples, do humilde, do mais singelo e elementar que nós temos: a vida”, disse ele sem ler.

A petição do cardeal Bergoglio, naquela ocasião, também teve a ver com a humildade: “Eu gostaria de pedir a Deus que, em meio a tantas pretensões humanas, de tanta soberba e petulância, que nos assedia por todos os lados, inclusive dentro do coração – porque todos nós temos esta tentação –, Ele nos faça repetir com a voz do anjo: ‘Veja o sinal, um Menino que repousa em uma manjedoura'”.

Ele encerro sua homilia com um conselho para o Natal, o último das suas missas de Natal como arcebispo de Buenos Aires: “Apaixone-se, como Deus está apaixonado, pela humildade, pela simplicidade, pela paz. Assim você poderá adorar Deus”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia