Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 25 Janeiro |
Conversão de São Paulo
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Como se comportar em discussões acaloradas na internet

Simcha Fisher - publicado em 04/01/16

7 dicas para preservar a sua sanidade em meio a tantas opiniões sobre tudo

Às vezes eu me comporto mal na internet.

É verdade que hoje sou melhor do que costumava ser. Como digo sempre aos meus filhos: parabéns pelo esforço!

Algumas atitudes têm me ajudado a não me comportar vergonhosamente quando estou discutindo assuntos importantes (especialmente religiosos) nas redes sociais. Compartilho aqui com vocês essas atitudes:

1 – Lembre-se de que existe uma pessoa do outro lado. Quando o debate se intensifica, eu costumo mencionar algo pessoal para tentar trazer a conversa de volta a um nível humano. Ao invés de dizer: “já gastei tempo demais com você, seu cabeça-dura”, digo: “seria tão bom se pudéssemos discutir isso tomando um café da tarde”. Quem sabe a pessoa se recorde de bons momentos e esfrie os nervos.

2- Seja gentil, pois o outro também está na luta. Você esclareceu o seu ponto de vista de forma inteligente, mas parece que os outros deixaram o bom-senso em casa. Bem, as pessoas usam a inteligência para falar, mas também usam sua experiência pessoal, e esta pode ser muito diferente da sua. Todos nós somos um pouco bagunçados por dentro, e não conseguimos ver o outro com a clareza que gostaríamos. Lembre-se de que não existe opinião baseada no vácuo: todos têm uma bagagem, e quando alguém discorda de você, isso pode ter muito mais a ver com a bagagem da própria pessoa do que com a ideia que você defende ou até mesmo com você pessoalmente.

3 – Reze antes de comentar. Mas não assim: “Deus ilumine esses cabeças-duras através das minhas palavras”. Deseje simplesmente: “Deus, abençoe o Sr(a) Fulano(a)”. Ou você poderia refletir algo assim: “Eu estarei agradando a Deus com isso que escreverei a seguir?”. Veja como algo no seu tom vai mudar.

4 – Finja até que não precise mais fingir. Mesmo que esteja furioso, fale como se não estivesse. Isso pode ser muito libertador, na verdade. Muitas vezes, a pessoa que está discutindo com você não espera que você seja gentil. Você pode derrubá-la com a firmeza da sua compostura. E mais, fale como gostaria que uma pessoa decente e respeitosa falaria com você. Mesmo que não funcione, você terá contribuído para disseminar uma pouco mais de polidez e boa educação no mundo.

5 – Peça desculpas quando estiver errado. Se você magoou alguém, seja intencionalmente ou não, peça desculpas pelo que fez. Se não for possível na hora da discussão, pode ser depois. Isso vai fazer muita diferença na próxima vez que vocês se encontrarem, seja pessoalmente ou online. Se o outro não aceitar as suas desculpas, aí já é um problema dele, não seu.

6 – Seja humilde. Lembre-se de que o destino da Igreja, do país e o futuro civilização geralmente não estão depositados sobre os seus ombros. Independentemente do quão importante for a discussão, é só uma conversa, e a sua primeira obrigação é com aqueles que estão mais próximos de você, como os filhos, familiares…

7 – Saiba quando se retirar. Se você explicou o seu ponto de vista de forma clara, e as pessoas continuam a discordar, só há três razões para isso: 1) você está errado; 2) você está certo, mas não conseguiu explicar bem; 3) você está certo e é eloquente, mas os outros simplesmente não querem te ouvir. Em qualquer caso, é hora de se retirar.

Tags:
EducaçãoInternetRedes sociais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
2
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
3
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
4
FAMILY PRAY
Philip Kosloski
Oração para manter as crianças longe do perigo
5
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
6
Daniel Neves e Nossa Senhora dos Rins
Francisco Vêneto
Nossa Senhora dos Rins e a devoção de um menino que pede a graça ...
7
Aleteia Brasil
O testemunho de São Sebastião, o soldado mártir do Império Romano
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia