Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 11 Abril |
Santo Estanislau de Cracóvia
home iconAtualidade
line break icon

Roberto Benigni, protagonista de “A Vida é Bela”: “desconfie de quem não sabe rir”

AFP

Ary Waldir Ramos Díaz - publicado em 14/01/16

"A alegria é o grande segredo do cristianismo", declarou o artista italiano na apresentação do livro do papa Francisco em Roma

O livro-entrevista “O nome de Deus é Misericórdia”, do papa Francisco com o jornalista italiano Andrea Tornielli, foi apresentado nesta terça-feira, 12 de janeiro, no Instituto Augustinianum de Roma. O lançamento foi mundial, com o livro chegando contemporaneamente às livrarias de 86 países.

Entre os convidados de honra estava o ator e comediante italiano Roberto Benigni, famoso por protagonizar o filme “A Vida é Bela”. Ele apresentou um monólogo sobre a misericórdia e a alegria.

“Francisco está levando consigo toda a Igreja para um lugar que quase tínhamos esquecido… Ele a está levando para Jesus Cristo, para o Evangelho, para o cristianismo”, disse Benigni, completando: “Quando eu era pequeno, queria ser o papa! E as pessoas riam; foi então que eu descobri que era comediante”.

O ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro por “A Vida É Bela” encontrou o papa Francisco junto com uma pequena delegação para lhe entregar o livro. “Eu me sentia como Zaqueu… Não quero me enganar de Evangelho falando no Vaticano”, disse, entre as risadas do público.

Marcos é o Evangelho preferido de Benigni, que, “apocrifamente”, comentou o milagre de Jesus de curar a sogra de Pedro: “É uma bela vitória de todas as sogras”.

“O marco do pontificado de Francisco é a misericórdia, que não deve ser confundida com a piedade, que vem do alto para baixo… Dentro da misericórdia existe alegria, perdão. A alegria é o grande dom secreto do cristianismo”, declarou Benigni antes de iniciar a sua explicação pessoal do livro-entrevista.

Onde está a justiça? “A justiça é o fim da misericórdia, que não cancela a justiça, mas vai além dela. Um mundo só de justiça seria frio; a misericórdia é a base do cristianismo”.

A misericórdia, “assim como o papa, não fica quieta; ela vai até os pobres, os miseráveis. Muitos cristãos, hoje, não entrariam na casa de Zaqueu”.

“Jesus é o sim de Deus […] Este livro se dirige aos não crentes, diz o papa; é uma luta entre quem crê e quem não… Renunciar a si, depender dos outros. Amar o próprio inimigo. É o risco divino: amar”.

O amor cristão “é misericórdia e esta nasce da dor. O papa está cheio dela e quer oferecê-la a nós” neste “diálogo” pessoal com ele, prosseguiu o humorista. “Num mundo irreconhecível, que quer o ódio e a condenação, Francisco responde com a misericórdia”.

“A dor é mais forte que o mal, porque o sofrimento é o lugar da solidariedade entre Deus e o homem; entre Deus e o homem não há melhor colaboração; não há graça se antes não houve dor”.

O papa nos diz, segundo Benigni, que cada “ato de amor, de atenção, de misericórdia, é uma ressurreição; e cada ato de egoísmo, de avareza, é um ato de morte”.

O evento foi apresentado pelo pe. Federico Lombardi S.J., porta-voz do Vaticano, pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado, e por Giuseppe Costa, diretor da editora vaticana. Fez parte da programação o testemunho de Zhang Jianqing, um ex-detento chinês que contou a sua conversão ao cristianismo no presídio de Pádua, na Itália.

Tags:
MisericórdiaPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia