Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

David Bowie: a voz, a voz, a voz

Compartilhar

Sua voz soou como madeira talhada pelo oceano; como aço corroído em intrincados desenhos

RIP, David Bowie. Meus filhos estavam em lágrimas quando ouviram a notícia. Muitos memoriais dizem que ele está retornando ao seu planeta natal ou sendo irradiado de volta de onde veio. Eu consegui pular a maior parte do carisma bizarro e dos dizeres alienígenas…

Fiz isso por sua voz. Alienígena? Não. Sua voz soou como madeira talhada pelo oceano; como aço corroído em intrincados desenhos; como vidro enlouquecido que trincou, mas não quebrou. Dor e raiva, cansaço e sagacidade – estes não são alienígenas ou marcianos ou de outro mundo. Eles são humanos, e Bowie também.

Oh, como ele trabalhava, e sem descanso.

Eterno descanso lhe conceda, ó Soberano. Ele sabia que estava morrendo, e trabalhou duro para ganhar seu público até o fim. Ninguém sabe o estado de sua alma. Que sua dedicação e generosidade para com seu público seja aceitável a Deus como uma obra de caridade, e ele possa ser recompensado pelas horas de alegria e transcendência que sua música trouxe para nós.