Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Duas famílias de refugiados estão morando no Vaticano

Compartilhar

As duas paróquias existentes no território vaticano acolheram o pedido de Francisco

Duas famílias de refugiados estão alojadas nas duas paróquias que existem dentro do território do Vaticano: na paróquia de Santa Ana está morando uma família síria formada pelos pais e dois filhos, enquanto a paróquia da Basílica de São Pedro hospeda em um apartamento uma senhora da Eritreia e três dos seus cinco filhos. O pai está desaparecido e os outros dois filhos estão refugiados na Etiópia, deverão reintegrar-se à família ainda neste mês.

O caçula desta segunda família nasceu no ano passado na Noruega, país em que a família tinha sido recebida inicialmente. Por conta da Convenção de Dublin, no entanto, eles foram encaminhados para a Itália e abrigados pelo Vaticano no mesmo apartamento em que já vive outra mulher eritreia e seu filho.

Em 6 de setembro de 2015, depois de rezar o ângelus na Praça de São Pedro, o papa Francisco pediu que “todas as paróquias […], começando pela minha diocese de Roma, acolham uma família de refugiados”.