Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Anistia: muitos menores aguardam em corredores da morte no Irã

<p>Soldados iranianos acompanham partida no ginásio Azadi de Teerã, onde a jovem Ghoncheh Ghavami foi detida em junho depois de tentar assistir uma partida de vôlei</p>

Agências de Notícias - publicado em 27/01/16

O Irã é o principal país do mundo em execução de menores de idade, denunciou nesta terça-feira a Anistia Internacional, que acusou a República Islâmica de torturar para obter confissões.

A organização de defesa dos direitos humanos, sediada em Londres, informou que o Irã “encabeça a sinistra classificação mundial de carrascos de delinquentes juvenis”, com 73 sentenças de morte entre 2005 e 2015, incluindo pelo menos quatro no ano passado.

“O Irã é um dos poucos países que continua executando delinquentes menores, numa violação flagrante à proibição legal absoluta de executar pessoas que eram menores de 18 anos no momento do crime”, disse o diretor-adjunto para o Oriente Médio da Anistia, Said Boumedouha.

Segundo a ONG, a maioria das execuções conhecidas no Irã ocorreram por assassinato, estupro, crimes relacionados com drogas e um ligado à segurança nacional, conhecido como “inimizade contra Deus”.

O encarregado do sistema judicial iraniano, aiatolá Sadegh Larijani, disse em 2014: “não temos nenhuma execução de pessoas menores de 18” anos.

A Anistia afirma que o Irã nunca anuncia oficialmente a execução de alguém condenado por um crime cometido quando era menor.

Segundo cifras de 2014 da ONU, há pelo menos 160 pessoas menores de 18 anos no corredor da morte no Irã e a Anistia acredita que a cifra seja maior.

“O informe apresenta um panorama profundamente angustiante dos delinquentes juvenis que definham no corredor da morte, privados de valiosos anos de suas vidas, frequentemente após ser condenados à morte em julgamentos injustos, baseados inclusive em confissões arrancadas com torturas e maus tratos”, disse Boumedouha.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
6
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
7
morning
Philip Kosloski
Uma oração da manhã fácil de memorizar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia