Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 03 Março |
Santa Cunegundes
home iconReligião
line break icon

Nossa Senhora, com seu jeitinho discreto, vai abrindo as portas no mundo islâmico…

© Public Domain

Aleteia Brasil - publicado em 05/02/16

Desta vez, ela “ataca” maternalmente no Irã

As religiosas caldeias Filhas de Maria chegaram a Teerã em 1963. Além de cuidar de uma escola cristã, também trabalhavam numa paróquia dedicada à Virgem Maria, ao lado do convento. Depois da revolução islâmica de 1979, porém, tudo ficou muito mais difícil no Irã – não só para elas e para os cristãos em geral, mas até para os próprios muçulmanos, cujas liberdades ficaram amplamente restritas pela imposição de uma interpretação severa do islã.
Em 2013, o convento das Filhas de Maria chegou a ser fechado.

Mas… ele acaba de ser reaberto! A reativação das atividades do mosteiro coincidiu com a recepção do presidente do Irã pelo papa Francisco no Vaticano, há poucos dias.

Não é a primeira vez que Maria dá um jeitinho de ir mudando as coisas no mundo islâmico.

Em 13 de junho de 2013, o Líbano se consagrou ao Imaculado Coração de Maria, um ato que, no ano passado, foi estendido pelo patriarca maronita Bechara Boutros Rai a todo o Oriente Médio. Em uma corajosa e incisiva homilia na basílica libanesa de Harissa, o patriarca denunciou os “mercenários que recebem apoio financeiro, político e militar de países do Oriente e do Ocidente” e, em reação aos “poderes do terror”, afirmou:

“Renovamos a consagração do nosso povo e da nossa pátria libanesa, bem como de todos os países do Oriente Médio, ao Imaculado Coração da Virgem Maria, repleto de ternura e de amor pelos homens, irmãos do seu único Filho”.

Recomendando que os fiéis “rezem diariamente o rosário para conseguir a paz no mundo”, o cardeal recordou que os cristãos procuram construir junto com os muçulmanos, há 1.400 anos, “uma civilização-modelo para todas as sociedades multiculturais e plurirreligiosas”. Ele defendeu vivamente que este esforço pela concórdia não seja abandonado no meio dos atuais conflitos sanguinários na região. Depois de Beirute, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima também passou pelo patriarcado greco-católico, por um mosteiro siro-católico e pela sede do patriarcado armeno-católico.

Enquanto isso, no país vizinho, a Síria, Maria também apresentou em junho de 2015 mais um sinal de esperança para os cristãos perseguidos: a estátua mariana no alto de uma colina da localidade de Maaloula foi corajosamente reerguida depois de ser destruída pelos terroristas da Frente Nusra. É importante lembrar que a pequena Maaloula, de 4 mil habitantes, a maioria cristãos, é uma das pouquíssimas comunidades do Oriente Médio a conservar a língua aramaica, a mesma que Jesus falava.

Na mesma Síria e no mesmo junho de 2015, foi inaugurado algo inédito no mundo islâmico: uma mesquita da cidade litorânea de Tartous foi dedicada a ninguém menos que a Virgem Maria, mãe de Jesus Cristo.

Maria é reconhecida pelo islã como a mãe do “profeta Jesus”. O nome dela aparece 34 vezes no alcorão – mais do qualquer membro da família do profeta Maomé. E mais ainda: Maria é, simplesmente, a única mulher a dar nome a uma “sura” (capítulo do alcorão): a sura 19 se chama Maryam, Maria em árabe.

Também não custa lembrar que, no ano passado, foi inaugurada a estátua mariana mais alta do mundo, a de Nossa Senhora da Assunção. E o que havia de mais chamativo neste evento? A imagem não foi erguida em um país tradicionalmente católico, mas sim no país de maior população islâmica do planeta: a Indonésia, de cujos 250 milhões de habitantes (mais que o Brasil, que tem 205 milhões), 87,2% são muçulmanos.

Mamãe não é brincadeira…

Tags:
MariaMuçulmanosNossa Senhora
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
2
missionárias mártires iêmen
Reportagem local
A corajosa última oração destas 4 freiras antes de serem mortas p...
3
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
4
Kathleen N. Hattrup
O homem que beijou a testa do Papa diz que se curou em Lourdes
5
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
6
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da missa
7
PRAYER
Desde la Fe
Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia