Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 14 Abril |
São Telmo
home iconReligião
line break icon

“Amor ao próximo palpável”: uma história litúrgica do rito do lava-pés

Ryan Beck

Greg Kandra - publicado em 08/02/16

As recentes mudanças estabelecem que quaisquer indivíduos podem ser escolhidos dentre o povo de Deus

O Arcebispo Arthur Roche, da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos publicou recentemente no L’Osservatore Romano alguns comentários sobre o decreto que altera o rito do Lava-pés da Quinta-feira Santa, incluindo comentários muito pertinentes acerca de sua contextualização histórica:

À luz do Evangelho de João, o rito encerra um duplo significado: uma imitação do gesto realizado por Cristo ao lavar os pés dos Apóstolos no Cenáculo, bem como a expressão do doar-se a si mesmo exemplificada com aquele ato. Não por acaso, o gesto é chamado de Mandatum na antífona recitada na cerimônia: “Mandatum novum do vobis, ut diligatis invicem, sicut dilexi vos, dicit Dominus” (João 13:34).

De fato, o mandamento de amor fraternal compromete todos os discípulos de Jesus, sem qualquer distinção ou exceção. Em um antigo ordo do século 7o já lemos a seguinte fórmula: “Pontifex suis cubicularibus pedes lavat et unusquisque clericorum in domo sua”. Aplicada com variações em diferentes dioceses e abadias, pode ser encontrada também no Pontifical Romano do século 12, bem como no Pontifical da Cúria Romana do século 13 (“facit mandatum duodecim subdiaconos”). O Mandatum é descrito como se segue no Missal Romano do Papa São Pio V (1570): “ Post denudationem altarium, hora competenti, facto signo cum tabula, conveniunt clerici ad faciendum mandatum. Maior abluit pedes minoribus: tergit et osculatur”. Era recitado com os cantos das antífonas, das quais o último é o Ubi caritas, e encerrado com o Pater noster e uma oração em que se associa o mandamento do serviço à purificação dos pecados:

Adesto Domine, quaesumus, officio servitutis nostrae: et quia tu discipulis tuis pedes lavare dignatus es, ne despicias opera manuum tuarum, quae nobis retinenda mandasti: ut sicut hic nobis, et a nobis exterioria abluuntur inquinamenta; sic a te omnium nostrum interiora laventur peccata. Quod ipse praestare digneris, qui vivis et regnas, Deus, per omnia saecula saeculorum”.

Com base no Evangelho ouvido na Missa da manhã, entende-se que a condução do rito estaria reservada ao clero (conveniunt clerici); mas a ausência de instruções prescrevendo que houvesse “doze” sugere que o que realmente importa não é imitar o ato de Jesus no Cenáculo, e sim colocar em prática o valor exemplificado por Jesus em seu gesto – algo que se espera de todos os seus discípulos.

Um pouco adiante, ele prossegue notando que nem sempre o Lava-pés foi realizado com 12 homens:

A descrição do “De Mandato seu lotione pedum” que consta no Caeremoniale Episcoporum de 1600 (…) menciona a tradição do Bispo lavar, enxugar e beijar os pés de “treze” pessoas pobres, após tê-las vestido, alimentado ofertado-lhes esmola em caridade. O ato poderia igualmente ser conduzido com treze religiosos, de acordo com os costumes locais ou preferência do Bispo: “videtur enim eo pacto maiorem humilitatem, et charitatem prae se ferre, quam lavare pedes Canonicis”. A cerimônia do Lava-pés, ainda que não estivesse sendo aplicada à totalidade do povo de Deus, e estando eventualmente reservada ao clero, não rejeitava, em seu significado mais profundo, costumes locais envolvendo os pobres ou os mais jovens (ver, por exemplo, o Missale Parisiense).

As recentes mudanças estabelecem que quaisquer indivíduos podem ser escolhidos dentre o povo de Deus. A significação do rito não se limita a um imitar exterior do gesto de Jesus; busca expressar o sentido profundo do ato foi por Ele realizado: doar-se a si mesmo “até o fim” pela salvação da humanidade – ato que assume importância universal. Sua caridade, abrangendo toda a humanidade, faz de todas as pessoas irmãos e irmãs pela força do seu exemplo. Na verdade, o exemplum por ele deixado nos convida a transcender o ato físico de lavar os pés do outro, para vivenciar o pleno significado expresso no gesto: servir num amor palpável pelo próximo.

Finalmente, convém destacar que em sua análise, o Arcebispo Arthur Roche enfatiza algo que muitos têm esquecido: o decreto é opcional. Está facultado aos pastores decidir a melhor forma de aplicá-lo.

Tags:
LiturgiaMulherPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
PRINCE PHILIP
Cerith Gardiner
11 fatos interessantes sobre o falecido príncipe Philip
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
4
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
5
Pe. Gabriel Vila Verde
Reportagem local
Ditadores proibiram missas ao longo da história, recorda pe. Gabr...
6
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel fez o que pode ser considerado um dos maiores discur...
7
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia