Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Julho |
Santa Marta
home iconAtualidade
line break icon

Nova escalada de tensão entre aliados e adversários do regime sírio

<p>O presidente sírio, Bashar al-Assad</p>

Agências de Notícias - publicado em 15/02/16

A tensão entre os aliados e os adversários do regime sírio, em particular entre Rússia e Turquia, continuava aumentando neste domingo com bombardeios turcos no norte do país e apesar das promessas de declarar uma trégua em breve.

O exército turco bombardeou pelo segundo dia consecutivo posições curdas no norte da Síria, em especial ao redor do aeroporto de Menagh, a cerca de 10 quilômetros da fronteira turca. A agência pró-governamental turca Anatolia confirmou a informação neste domingo.

Segundo o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman, ao menos dois combatentes curdos morreram nestes ataques de artilharia que seguem “de maneira intermitente”.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, ordenou no sábado que os combatentes curdos das Umidades de Proteção do Povo (YPG) se retirassem das zonas no norte de Aleppo – tomadas por eles nos últimos dias.

A Turquia lamenta o apoio militar dos Estados Unidos aos grupos curdos na Síria, enquanto Washington exortou Ancara a parar sua ofensiva. As autoridades turcas temem em particular que os curdos, que já ocupam grande parte do norte da Síria, estendam sua influência por toda a área da fronteira.

A Turquia, principal inimigo do governo de Assad, está considerando lançar uma operação terrestre conjunta com a Arábia Saudita em território sírio contra o Estado Islâmico (EI), disse neste sábado o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu.

Seu homólogo saudita, Adel al Jubeir, disse que os esforços da Rússia para “salvar” Assad “fracassarão”.

“O reino saudita tem atualmente uma presença na base aérea de Incirlik na Turquia”, declarou o general de brigada Ahmed Assiri, em declarações na madrugada de domingo à rede de televisão Al Arabiya.

“Aviões das forças aéreas sauditas estão presentes com seus equipamentos para intensificar as operações aéreas (contra o EI), em paralelo às missões realizadas nas bases aéreas da Arábia Saudita”, afirmou.

Assiri explicou que esse envio é resultado da decisão tomada esta semana em Bruxelas pela coalizão internacional para intensificar as operações aéreas contra o Estado Islâmico.

– Rebeldes perdem terreno –

Na Síria, os grupos rebeldes apoiados pela Turquia e pela Arábia Saudita estão perdendo terreno frente aos curdos, mas especialmente contra as forças do regime de Bashar al-Assad.

Irã e Rússia, principais aliados de seu regime, já dissera que se opõem ao envio de tropas terrestres. “Em nenhum caso permitiremos que a situação na Síria evolua conforme a vontade dos ‘países rebeldes’. Tomaremos as decisões necessárias quando chegar a hora”, disse o chefe adjunto do Estado-Maior iraniano, o general Masud Jazayeri.

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, também se opôs à intervenção terrestre e garantiu no sábado que o mundo entrou “em uma nova Guerra Fria”.

Tanto Irã, que tem “conselheiros” no país, como os bombardeios da Rússia foram importantes para os sucessos recentes do exército de Assad, que continua avançando na região de Aleppo.

Neste domingo suas forças já estavam a apenas três quilômetros de Tall Rifaat, um dos últimos redutos rebeldes na região. Esta região, alvo de 20 bombardeios russos no sábado, também está sendo atacada no leste pelas Forças Democráticas Sírias (FDS), a coalizão árabe-curda apoiada pelos Estados Unidos.

A ofensiva lançada pelo regime em 1 de fevereiro provocou a fuga de milhares de pessoas, presas no norte de Azaz, que esperam que a Turquia abra sua fronteira.

Neste contexto, os dirigentes e especialistas reunidos em Munique (Alemanha) para uma conferência de segurança se mostraram pouco otimistas sobre a possibilidade de aplicar a trégua anunciada na semana passada pelas grandes potências.

Em conversa telefônica, os presidentes Barack Obama e Vladimir Putin falaram sobre a “avaliação positiva” do acordo sobre o cessar-fogo, segundo o Kremlin.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira reza todos os dias às 3h ...
2
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
3
CANDLELIGHT PROCESSION AND ROSARY
Elizabeth Zuranski
A oração escondida no fim da Ave-Maria
4
menino Lázaro curado câncer
Aleteia Brasil
Brasil: família testemunha cura de menino com câncer por interces...
5
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
6
Padre Zezinho
Reportagem local
Cura pela televisão é possível? Pe. Zezinho desmascara manipulaçõ...
7
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia