Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 22 Outubro |
Santos Filipe e Hermes
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Kim Jong-un ameaça com bomba atômica após novas sanções da ONU

Agências de Notícias - publicado em 04/03/16

O líder norte-coreano, Kim Jong-Un, ameaçou recorrer à bomba atômica em reação à nova resolução do Conselho de Segurança da ONU, que aumenta as sanções internacionais contra seu regime.

“Devemos estar dispostos a todo momento a utilizar nosso arsenal nuclear”, declarou Kim, citado nesta sexta-feira pela agência oficial de notícias norte-coreana KCNA.

Nesta linha, o regime se comprometeu a fortalecer sua “dissuasão nuclear”, enquanto “exercício legítimo de nossos direitos à autodefesa, que se manterá pelo tempo em que a política hostil dos Estados Unidos prosseguir”, indicou a chancelaria norte-coreana em um comunicado divulgado nesta sexta-feira por meios de comunicação oficiais.

O dirigente também advertiu que a situação degenerou tanto na península coreana que o país deverá mudar de estratégia militar e cogitar a opção de “ataques preventivos”.

A presidente sul-coreana, Park Geun-Hye, não demorou para prometer uma resposta severa a qualquer provocação do Norte, e reafirmou a estratégia de Seul de trabalhar pela desnuclearização do regime comunista.

“Devemos fazer a Coreia do Norte entender que seu regime não sobreviverá se não renunciar aos seus programas nucleares”, disse a presidente em um discurso transmitido pela televisão.

Ao mesmo tempo, o governo sul-coreano anunciou que começará nesta sexta-feira a falar com os Estados Unidos sobre a mobilização em seu território de um escudo antimísseis, um projeto ao qual a China, principal aliada de Pyongyang, se opõe.

Uma resolução de bandidos

Segundo a agência KCNA, o líder norte-coreano fez suas declarações na quinta-feira, enquanto supervisionava os testes de um novo lança-foguetes múltiplo.

O ministério sul-coreano da Defesa indicou que Pyongyang disparou na quinta-feira seis projéteis (mísseis ou foguetes), que caíram no mar do Japão, a entre 100 e 150 km das costas orientais da Coreia do Norte.

Em uma nova advertência ao seu vizinho do Sul, Kim afirmou que o novo lança-foguetes será mobilizado rapidamente, assim como novas armas colocadas a disposição recentemente.

Estes testes ocorreram horas após o Conselho de Segurança da ONU adotar uma resolução que endurece as sanções contra o regime comunista e aumenta consideravelmente a pressão econômica contra ele.

A chancelaria norte-coreana criticou nesta sexta-feira o texto, considerado “ilegal” e “injusto”.

Em virtude desta resolução que, segundo Kim, é “digna de bandidos”, os países membros da ONU terão que inspecionar nos portos e aeroportos todas as mercadorias procedentes e destinadas à Coreia do Norte.

A resolução também proíbe as exportações de carvão, ferro e minério de ferro. Pyongyang não poderá vender ouro, titânio nem minerais raros utilizados na alta tecnologia, nem poderá buscar combustível para a aviação e os foguetes.

Para Kim, esta resolução prevê “uma fase muito perigosa”, a poucos dias do início dos exercícios militares anuais conjuntos entre Seul e Washington.

A eficácia da resolução dependerá em boa medida do zelo com o qual a China, único aliado de peso da Coreia do Norte, aplicará suas disposições.

A atitude de Pequim, por sua vez, dependerá do resultado das negociações entre Seul e Washington sobre a eventual mobilização do escudo antimísseis THAAD (Terminal High Altitude Area Defence System), que a China não quer ter tão perto de seu território.

A Coreia do Sul declarou nesta sexta-feira que as primeiras negociações com os funcionários norte-americanos versarão sobre os possíveis locais de mobilização deste escudo, a questão do custo e o calendário de instalação.

A China teme uma queda repentina do regime norte-coreano, que se traduza em uma chegada em massa de refugiados a sua fronteira. E, assim como Moscou, também não deseja encontrar um dia uma Coreia unificada sob influência americana.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
3
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
4
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
5
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
morning
Philip Kosloski
Uma oração da manhã fácil de memorizar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia