Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 22 Janeiro |
São Vicente Pallotti
home iconAtualidade
line break icon

Laicismo: a Alemanha agora resolveu ensinar aos migrantes como fazer sexo

Gelsomino Del Guercio - publicado em 09/03/16

Guia online para os refugiados é alinhado com ideologias LGBT

O governo alemão lançou um site para explicar aos migrantes recebidos no país quais são os comportamentos sexuais que eles devem seguir na Europa.

O site “Zanzu – meu corpo em palavras e imagens” foi desenvolvido pelo Centro Federal de Educação em Saúde, um órgão do Ministério da Saúde, em parceria com o governo da Bélgica.

Dicas de sexo

O vídeo de abertura do site deixa clara a sua finalidade: “dar conselhos sobre sexo e sexualidade aos migrantes que vivem na Alemanha há pouco tempo”.

Dividido em seis seções, o portal usa desenhos explícitos para retratar atos sexuais inter-raciais, além de fornecer explicações sobre a homossexualidade, a bissexualidade e os chamados “transgêneros”.

Como se perde a honra

Disponível em 13 idiomas, incluindo o árabe, o turco e o farsi, o site contém, entre as suas várias seções, uma sobre “direitos e leis”, para explicar aos recém-chegados que eles não devem praticar a violência sexual contra as mulheres. Os conteúdos também abordam pontos de vista sobre a “perda da honra”, um conceito relevante para a maioria dos migrantes, e a sua relação com a virgindade e o modo de vestir-se, a fim de explicar que esses pontos de vista são diferentes e muito pouco decisivos na Europa.

O casamento homossexual

Em outra seção, o site fala de casamentos e afirma: “Em geral, os jovens podem decidir se querem se casar ou não. De acordo com a legislação na Europa, você não pode se casar com alguém que não quer se casar com você. O casamento forçado é proibido por lei. Todos têm o direito de escolher o seu parceiro”.

Logo em seguida, o site complementa que, “em vários países europeus, os homossexuais também podem se casar ou registrar a sua união” – mas não entra em detalhes sobre o chamado “casamento gay”.

Orientação sexual

O portal apresenta aos migrantes a sua visão alinhada ao laicismo ocidental, dizendo que “a orientação sexual é o gênero pelo qual uma pessoa se sente atraída romântica e sexualmente. Você pode se sentir atraído por uma pessoa de outro sexo (heterossexualidade), do mesmo sexo (homossexualidade) ou por homens e mulheres ao mesmo tempo (bissexualidade).Ninguém escolhe a sua orientação sexual. Os pais não podem impor através da educação que os filhos sejam heterossexuais, homossexuais ou bissexuais”.

Uniões “mistas”

Na Alemanha, em particular, “você tem o direito de amar a quem quiser, independentemente da sua orientação sexual: os homens podem amar e ter relacionamentos com mulheres ou homens; as mulheres podem amar e ter relacionamentos com homens ou mulheres. Transexuais e intersexuais podem escolher livremente se querem se relacionar com um homem, uma mulher ou outra pessoa intersexual”, diz o site.

Tipos de relações sexuais

A seção “Tipologias do sexo” apresenta imagens que retratam cenas de sexo inter-racial. A ideia de fundo talvez seja a de incentivar esse tipo de união, contanto que os imigrantes sejam devidamente “reeducados” em sua visão da sexualidade (International, 9 de março).

Um “modelo” para exportação

De acordo com o jornal Süddeutsche Zeitung (28 de fevereiro), a razão de existir desse portal é o fato de que, nos seus países de origem, os migrantes não recebem esses “fundamentos”. O influente jornal alemão anunciou ainda, na mesma reportagem do final do mês passado, que o próximo objetivo dos criadores do portal Zanzu é exportar esse “modelo” de sexualidade aos migrantes de todo o mundo.

Tags:
LaicismoMigrantesSexualidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
2
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
3
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vezes por dia
4
Aleteia Brasil
O testemunho de São Sebastião, o soldado mártir do Império Romano
5
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
6
Pope Audience Wednesday
Vatican News
A importância de ir à Missa aos domingo, segundo o Papa Francisco
7
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia