Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

ONU anuncia negociações sobre a Síria de 14 a 24 de março em Genebra

AFP
Compartilhar

Uma nova rodada de negociações destinadas a acabar com o conflito na Síria terá lugar em Genebra, de 14 a 24 de março, sob os auspícios da ONU, anunciou nesta quarta-feira o enviado especial para a Síria, Staffan de Mistura.

“As delegações vão chegar nos próximos dias e as discussões começarão na segunda-feira (14) e vão durar até 24 de março”, declarou em uma coletiva de imprensa. “Haverá uma pausa de uma semana a 10 dias e (as discussões) vão ser retomadas”, acrescentou.

A rodada anterior de negociações organizada em Genebra em fevereiro foi interrompida devido a uma intensificação dos ataques aéreos na Síria por parte da Rússia, um aliado de Damasco.

Desde então, um acordo de cessar-fogo foi negociado por Washington e Moscou e a trégua estabelecida em 27 de fevereiro tem se mantido, apesar de alguns incidentes.

O regime de Damasco já anunciou que enviará uma delegação a Genebra, mas a oposição ainda não tomou sua decisão.

O coordenador-geral do Alto Comitê de Negociações (HCN, que reúne os principais grupos da oposição e da rebelião síria), Riad Hijab, declarou que o HCN enviaria primeiramente uma pequena delegação a Genebra para se reunir com a “task force” (grupo de trabalho) que monitora a trégua.

A reunião deste grupo de trabalho, co-presidido por americanos e russos, está programada para esta quarta-feira, em Genebra.

Outro grupo de trabalho sobre a ajuda humanitária, criado por Moscou e Washington para organizar a distribuição de ajuda da ONU em cidades sírias sitiadas, reuniu-se na parte da manhã, antes da coletiva de imprensa.

(AFP)