Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconAtualidade
line break icon

Política hoje: procurando o Messias no lugar errado

Deirdre Mundy - publicado em 22/03/16

Eleições às vezes transbordam componentes religiosos com apaixonado fervor, mas isso é falsa religião

Observando os bizarros cultos à personalidade que estão sendo construídos em torno dos candidatos políticos, eu fico me perguntando: “será que o nosso país ficou louco?”

Longe vão os dias de candidatos maçantes, mas decentes, que colocavam para fora posições políticas sem glamour. Se duvidávamos que a nossa era tenha alcançado o pico do “pão e circo”, nós somente precisamos olhar o conflito dos gritos dos demagogos que povoam nossos debates enquanto a multidão e a imprensa dão sinais positivos ou negativos.

Quase uma década após sua publicação, o livro de Bento XVI Jesus de Nazaré pode nos ajudar a compreender a doença que infectou nossa política, por meio de uma discussão sobre a terceira tentação sofrida por Cristo. É a tentação onde o diabo tenta seduzir Jesus com promessas de poder político ilimitado, o controle sobre todo o reino na Terra. Com tal poder, o mundo poderia ser refeito e aperfeiçoado: um fim ao sofrimento, guerra e pobreza; o estabelecimento de um reino de tranquilidade e justiça.

Nosso humor político atual parece-me uma encarnação desta mesma tentação diabólica, destinada aos eleitores.

Bento diz: O império cristão e o poder secular do Papa já não constituem tentações hoje, mas há uma nova forma da mesma tentação que consiste em explicar o cristianismo como receita para o progresso e reconhecer como objetivo próprio da religião, e assim também do cristianismo, o bem-estar geral. Ela se veste hoje na questão: o que é que Jesus trouxe, se não introduziu um mundo melhor? Não deve ser este o conteúdo da esperança messiânica? (Jesus de Nazaré, pág. 53)

Para muitos americanos na tradição protestante, a América é suposta como uma Nova Israel, a Terra Prometida onde os crentes encontram segurança, prosperidade e liberdade. Enfrentando reforma econômica e social, diminuída aos olhos de outras nações, há a tentação de identificar um salvador e instalá-lo no poder, a fim de “salvar a América!” – e como os judeus do primeiro século, o salvador desejado deve ser um líder político, aquele que vai “expulsar os estrangeiros, subjugar nossos inimigos e voltar-nos para a grandeza” À direita vemos demagogos que acreditam nesses impulsos, prometem uma América com menos imigrantes, mais força e respeito no exterior.

À esquerda, é claro, vemos demagogos a serviço das preocupações sociais. Eles representam o Messias ideal para pessoas que acreditam que nossa dor e sofrimento vêm de uma simples falta de recursos, o que pode ser vencido, se apenas for dado ao governo o poder de redistribuir as receitas que julgar necessário. Esse ideal também levou Judas a criticar a mulher penitente que ungiu Jesus com óleo caro, (e Jesus por permitir isso), sugerindo que os atos de fé não tinham valor, a menos que servisse para necessidades sociais específicas.

Quando uma nação está à procura de um Messias, eleições às vezes transbordam componentes religiosos com apaixonado fervor, mas isso é falsa religião: se o seu candidato é o salvador da nação, seu oponente deve ser um contraponto, o mal, levando as pessoas ao erro. O rumo desagradável que o nosso processo eleitoral tem tido nas últimas décadas é simplesmente o que acontece quando as pessoas estão procurando um messias com poderes ligados à terra.

Bento escreve: Na luta contra Satanás, Jesus venceu: à mentirosa divinização do poder e do bem-estar, à mentirosa promessa de um futuro concedendo tudo a todos por meio do poder e da economia, Ele opôs o ser divino de Deus — Deus como verdadeiro bem do homem. (pág. 45)

Nossa atual confusão da política messiânica não era inevitável. Ela é uma resposta racional a uma falha direta por parte da Igreja – por todos nós, não apenas a instituição. Se as pessoas são atraídas por falsos Messias é porque temos falhado em apresentar-lhes o verdadeiro Messias; quando os nossos amigos e familiares se desconectam é porque não temos proclamado a verdade corretamente.

As pessoas já perceberam que há um grande vazio no centro de suas vidas, mas não sabem o que pode preenchê-lo. Neste momento, não precisamos de políticos profissionais que fazem uma última disputa pelo poder. Precisamos de pregadores e catequistas e evangelistas (que seriam você e eu), pessoas que podem mostrar aos perdidos onde fica a verdadeira casa.

Nossa missão continua a mesma, não importa quem está em execução: trazê-los de volta das ilusões de salvadores do mundo, e na realidade de Cristo.

Se estamos horrorizados com o que a política do nosso país tem se tornado, só há uma maneira de responder: devemos nos tornar missionários em nossas próprias comunidades e compartilhar a boa notícia.

Bento XVI diagnosticou o problema em nossa política, e Francisco tem proclamado a solução. Vá para fora, construa pontes com os seus vizinhos e espalhe a alegria do Evangelho.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
MundoPolíticaReligião
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia