Aleteia

5 bons motivos para rezar o Terço da Divina Misericórdia

Compartilhar
Comentar

Você não vai se arrepender

1. Jesus nos pede para rezá-lo

Jesus apareceu a Santa Maria Faustina Kowalska, religiosa polonesa (1905-1938) e lhe pediu que desse a conhecer a misericórdia divina, através de três meios:

– A imagem com a inscrição: “Jesus, eu confio em Vós”. Ele disse: “Prometo que a alma que venerar esta imagem não perecerá” (Diário, 48)

– A festa da Divina Misericórdia, no 2º Domingo de Páscoa. Jesus disse: “Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. (…). Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e das penas” (699).

– Uma oração que Ele ditou, chamada “Terço da Divina Misericórdia”.

2. Recebemos graças extraordinárias

Jesus disse: “Oh! que grandes graças concederei às almas que recitarem esse Terço” (848).

“Todo aquele que o recitar alcançará grande misericórdia na hora da sua morte. Os sacerdotes o recomendarão aos pecadores como a última tábua de salvação. Ainda que o pecador seja o mais endurecido, se recitar este Terço uma só vez, alcançará a graça da Minha infinita misericórdia” (687).

Prometeu: “Defendo toda alma que recitar esse terço na hora da morte, como se fosse a Minha própria glória (…) Quando recitam esse terço junto a um agonizante, aplaca-se a ira de Deus, a misericórdia insondável envolve a alma” (811).

3. O Papa Francisco o recomenda

No 2º Domingo da Quaresma, o Papa mandou distribuírem aos fiéis da Praça de São Pedro o “Misericordina”, o remédio da misericórdia: uma caixinha com a imagem do Senhor da Divina Misericórdia, a explicação do Terço da Divina Misericórdia e um terço para rezá-lo.

 

Em sua carta apostólica “O rosto da Misericórdia”, o Papa chama Santa Faustina de “grande apóstola da misericórdia e pede sua intercessão. Neste jubileu da misericórdia, somos convidados a rezar diariamente o Terço da Misericórdia, preferencialmente às 15h, que é a hora da misericórdia, na qual Jesus deu sua vida por nós.

4. É fácil rezar o Terço da Misericórdia

Jesus ensinou assim a Santa Faustina: se reza “com um terço comum, da seguinte maneira: primeiro rezarás uma vez o Pai-Nosso, a Ave-Maria e o Credo. Depois, nas contas de Pai Nosso, dirás as seguintes palavras: ‘Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro’. Nas contas de Ave Maria rezarás as seguintes palavras: ‘Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro’. No fim, rezarás três vezes estas palavras: ‘Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro’…” (476).

5. Só demora 5 minutos

Em um retiro com um grupo de seminaristas, eu os convidei a rezar comigo o Terço da Misericórdia às 15h, e para motivá-los, disse: “Só demora 5 minutos”. Ao terminar, um deles comentou: “Eu olhei no relógio e, de fato, rezamos tudo em 5 minutos!”.

Que tempo tão breve para graças tão grandes!

E você, vai perder esta oportunidade? O que está esperando?

Leia mais:
O terço da divina misericórdia e a conversão da minha avó – a idosa ganhava a vida lendo cartas, temendo a morte e era incapaz de rezar: sua neta Violetta decidiu agir

Boletim
Receba Aleteia todo dia