Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Janeiro |
São Sebastião
home iconAtualidade
line break icon

G7 defende um mundo sem armas nucleares

Agências de Notícias - publicado em 11/04/16

Os chefes da diplomacia dos países do G7 defenderam nesta segunda-feira no Japão um “mundo sem armas nucleares”, em uma declaração conjunta após a histórica visita do americano John Kerry ao memorial de vítimas do ataque nuclear de Hiroshima.

As sete potências também fizeram um apelo para “intensificar e acelerar” a luta contra o grupo Estado Islâmico (EI) no Iraque e na Síria, ante a “ameaça mundial de terrorismo”, em outro comunicado publicado após uma reunião de dois dias em Hiroshima, oeste do Japão.

A reunião preparatória dos ministros das Relações Exteriores dos países do G7, antes da reunião de cúpula do fim de maio no Japão com os chefes de Estado e de Governo, abordou sobretudo o desarmamento e a não proliferação nuclear.

“Reafirmamos nosso compromisso para buscar um mundo mais seguro para todos e criar as condições para um mundo sem armas nucleares”, afirmam na Declaração de Hiroshima, que cita entre os desafios “as repetidas provocações da Coreia do Norte”.

Os ministros das sete potências destacaram a importância do encontro, “71 anos depois da Segunda Guerra Mundial, cenário de um horror sem precedentes no mundo”.

“Ao longo dos anos, aconteceu uma redução significativa dos arsenais nucleares dos Estados dotados com armamento nuclear”, celebraram os ministros, ao mesmo tempo que pediram mais “transparência”.

Um pouco antes, John Kerry, primeiro secretário de Estado e o principal funcionário do governo dos Estados Unidos a viajar a Hiroshima, visitou ao lado dos colegas o museu Memorial da Paz, que recorda o bombardeio atômico que devastou a cidade e deixou 140.000 mortos em 6 de agosto de 1945.

“Isto nos recorda, com força e dureza, que temos não apenas a obrigação de acabar com a ameaça das armas nucleares, mas também devemos fazer todo o possível para evitar a guerra”, escreveu Kerry no livro de ouro do memorial.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pope Audience Wednesday
Vatican News
A importância de ir à Missa aos domingo, segundo o Papa Francisco
2
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
3
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias dos EUA
4
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo com o Padre Pio
5
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
6
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vezes por dia
7
BLESSED CHILD
Philip Kosloski
Cubra seus filhos com a proteção de Deus através desta oração bíb...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia