Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 18 Janeiro |
home iconAtualidade
line break icon

EUA denunciam ataque global contra liberdade

Agências de Notícias - publicado em 14/04/16

Governos e atores não estatais estão asfixiando as liberdades elementais e a dissidência – denunciou Departamento de Estado americano em seu relatório sobre direitos humanos divulgado nesta quarta-feira.

No prefácio do extenso documento, o secretário de Estado, John Kerry, referiu-se a “uma acelerada tendência” contra valores democráticos no mundo, que visa a “uma crise global de governabilidade”.

“Em todo o mundo, vemos uma acelerada tendência de parte dos atores estatais e não-estatais de fechar os espaços da sociedade civil, sufocando a liberdade de imprensa e marginalizando vozes dissidentes”, disse Kerry.

Nos casos mais extremos, pessoas foram assassinadas, ou foram expulsas de suas casas, acrescentou o chefe da diplomacia americana.

No relatório, relativo ao ano de 2015, Kerry destacou as violações dos direitos humanos e “atos criminosos” cometidos por grupos radicais como Estado Islâmico (EI), Boko Haram, Shebab e Talibã.

Mas o diplomata americano também denunciou as tentativas por parte das autoridades eleitas de reprimir a oposição, enfraquecer a Justiça, prender jornalistas, ou restringir, o trabalho das organizações civis.

“A corrupção, às vezes com a impunidade, teve um efeito corrosivo sobre a democracia, sobre o respeito pelos direitos humanos e do Estado de direito”, disse ele.

Elaborado em cada país por diplomatas americanos, o relatório não tem implicações legais para a política dos Estados Unidos.

Kerry informou, porém, que o documento, em sua 40ª edição, irá reforçar a determinação dos Estados Unidos de promover o que chama de “liberdades fundamentais” e de apoiar grupos que Washington vê como defensores dos direitos humanos.

O relatório critica rivais dos Estados Unidos, como Rússia e China, e inimigos, como Coreia do Norte e Irã.

O secretário também desenha um quadro desfavorável de alguns de seus aliados, como a Turquia, onde o governo do presidente Recep Tayyip Erdogan tem atacado a imprensa de oposição e ordenado a prisão de jornalistas, e o Egito, que recebe 1,5 bilhão de dólares em ajuda militar americana e é acusado de tortura e assassinato de prisioneiros.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia