Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 15 Abril |
São Damião Veuster
home iconEstilo de vida
line break icon

A importância de escrever o seu Currículo de Fracassos

Aleteia Brasil - publicado em 11/05/16

O professor de uma das melhores universidades do mundo dá o exemplo

Imagine o currículo de um professor de uma das melhores universidades do mundo.

Muita gente imaginaria errado no caso de Johannes Haushofer, professor de psicologia e assuntos públicos de Princeton, nos Estados Unidos.

Em 2011, ele fez um currículo pessoal que relata apenas os fracassos da sua carreira. A ideia do professor Haushofer é mostrar a quantidade de decepções que existem na vida de qualquer pessoa, inclusive das bem-sucedidas.

O “currículo de fracassos” segue o esquema de um currículo convencional, mas em vez de seções como “Formação e Títulos”, ele apresenta “Posições acadêmicas e bolsas que não conquistei”, “Artigos rejeitados em periódicos científicos” e “Fundos de pesquisa que não consegui”. Para finalizar, a categoria “Metafracasso” afirma, com bom humor, que “este maldito currículo de fracassos recebeu muito mais atenção que todo o meu trabalho acadêmico“. Confira aqui o currículo em inglês.

O professor escreve em certa parte do currículo:

“A maior parte das coisas que eu tento fazer dão errado, mas esses fracassos costumam ser invisíveis. Já os sucessos são visíveis. Percebi que isto, às vezes, passa a impressão de que a maioria das coisas dão certo para mim. Muita gente atribui seus fracassos somente a si mesma e não à realidade de que o mundo é imprevisível, ao fato de que candidaturas dependem de sorte e de pareceristas e comitês de seleção que têm dias ruins”.

A proposta de Johannes Haushofer é inspirar estudantes e jovens pesquisadores. Por sua vez, o professor conta que ele próprio se inspirou em uma publicação de 2010 feita na revista Nature pela neurobióloga escocesa Melanie Stefan. A pesquisadora da Universidade de Edimburgo tinha escrito:

“Este currículo será seis vezes maior que um currículo normal. Deverá ser deprimente à primeira vista, mas talvez inspire um colega seu a esquecer a rejeição e começar de novo”.

Afinal, errar é humano – e um dos nossos erros mais fatais é esquecer isto.

Tags:
Humildade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
Frei Jorge e o cãozinho frei Carmelito
Francisco Vêneto
Humanizar os animais não é amá-los, pois desrespeita sua natureza...
5
São José e a Sagrada Família
Reportagem local
Oração a São José para nos guiar “no caminho da vida”
6
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
7
CHORA KOBIETA
Reportagem local
9 armas espirituais para utilizarmos na pandemia
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia