Aleteia

5 pontos fortes que você ganha quando é mãe

JGI | Jamie Grill | Getty Images
Compartilhar
Comentar

A maternidade torna as mulheres fortes de forma surpreendente

Os filhos fazem vir à tona todas as emoções, medos e fraquezas. Uma vez que nos tornamos pais e mães, as crianças são rápidas em nos mostrar as áreas onde as nossas vontades se desintegram e onde nossos corações derretem. E descobrimos o quão desesperadamente precisamos dormir para funcionar corretamente. Não há nenhuma dúvida sobre isso: criar filhos é ficar cara a cara com falhas e fraquezas, e continuar a avançar de qualquer maneira.

Graças a Deus que não é o fim da história.

Porque para cada área em que ser mãe revela uma fraqueza, também revela muitos pontos fortes, aspectos que poderíamos nunca ter notado sobre nós mesmos – aqueles que nunca sequer imaginávamos que poderíamos ter – vieram junto com nossos filhos.

A maternidade não só revela os pontos fortes já existentes (como nossa incrível paciência), mas também nos ajuda a desenvolver novas áreas de força. Apesar de alguns dias nossos corpos e mentes sentirem que não vão dar conta, em última análise, a maternidade – com as alegrias e desafios de criar os filhos – nos torna mais fortes, alarga nossos corações, mentes e almas da melhor maneira.

Então, se você está tendo um grande dia em que se sente forte e poderoso ou está tendo um dia difícil em que todas as suas fraquezas parecem expostas, lembre-se: você é forte.

Você é uma competidora feroz

Não estamos falando de um tipo de competição material, por bens e riquezas. Há uma espécie boa de competição que surge da maternidade. É a que ajuda a fortalecer nosso caráter e quem somos como mulheres. Curiosamente, um estudo recente mostrou que as mulheres são, em geral, menos competitivas do que os homens, mas assim que os nossos filhos estão em jogo, as mulheres tornam-se tão competitivas quanto os homens.

Enquanto a mulher receia em pedir um aumento no trabalho antes das crianças, uma mãe vai além, especialmente se esse aumento for crucial para ajudar a apoiar sua família. O mesmo princípio também aplica-se fora do escritório. O estudo descobriu que as mulheres que competem por um prêmio em dinheiro para si mesmas são menos competitivas do que as mulheres que competem por um prêmio para seus filhos.

É algo semelhante ao famoso fenômeno da “mamãe urso”. Somos doces e agradáveis, até que alguém entre no meio de nós e nossos filhos, ou nos impeça de oferecer-lhes as coisas de que precisam.

Você não tem medo de chorar

Embora pedir ajuda pode fazer você se sentir frágil, a verdade é: saber dos nossos próprios limites e saber quando se precisa de ajuda é um sinal claro de força.

Quando a atriz Lucy Liu voltou ao trabalho depois de ter seu filho, Rockwell, ela disse: “tive de pedir muita ajuda, e não tive vergonha disso”. E Liu descobriu que amava ter uma “comunidade” para ajudar a cuidar do seu filho. É na tentativa de fazer tudo que ficamos sobrecarregadas e enfraquecidas.

Você tem músculos de mãe

Enquanto no nascimento os bebês mostram destreza física para além daquilo que se imagina, as mães ganham benefícios com a força física que exercem diariamente.

Imagine estas cenas (tão comuns a todas nós): a mãe carregando uma criança no colo e empurrando carrinho com outro filho. A mãe perseguindo seus pequeninos e eles se afastando a uma velocidade incrível. A mãe lutando com uma criança para vestir roupa.

Essas coisas todas constroem a força física real.

E não termina nos anos de bebê. A maternidade continua seu programa de preparo físico, quando estamos virando cambalhotas ou jogando bola no gramado.

Você é mais corajosa do que nunca

Quando falamos de deficiências, queremos dizer muitas vezes medos. E são os pais quem têm os mais legítimos medos: os de nossos filhos ficarem doentes ou feridos ou perdidos. Mas uma grande parte de ser mãe está voltada para esses medos. Calmamente, olhando nos olhos deles, encontramos essas reservas profundas de coragem.

Na maioria das vezes, é aquele pouco do dia a dia que as mães conquistam. Quando a criança rala o joelho ou encontra uma aranha no banheiro, você precisa superar seus medos de aranhas e sangue e realizar pequenas “operações”. E nesse processo de escavar fundo e enfrentar nossos medos, nós crescemos e nos superamos.

Sua fé é mais firme

Embora tornar mãe traga dúvidas, especialmente quando se lida com uma criança difícil ou doente, a verdade é que nada fortalece tanto a crença como a maternidade. Além do fato de nossos filhos nos fazerem rezar mais (pela sua segurança, principalmente), quando experimentamos o amor profundo e inabalável que sentimos por eles, isso nos ajuda a acreditar no amor ainda mais profundo, e eterno, que Deus, nosso Pai, sente por nós e nossos filhos.

Uma vez que entendemos esse amor, isso nos ajuda a compreender por que às vezes Deus diz não às nossas orações (porque não é bom para você) e por que Ele nos pede para perdoar os outros (que você tem de dizer que está arrependida) e amar o próximo. Porque esses atos são muitas vezes o melhor que podemos fazer.

 

Compartilhar
Comentar
Boletim
Receba Aleteia todo dia