Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Pela primeira vez em cem anos, temos novas tartarugas em Galápagos!

Compartilhar

Meio ambiente: filhotes de tartaruga aparecem nas ilhas, acendendo uma faísca de esperança depois de um século

Esta poderia ser, talvez, uma das melhores notícias – no que se refere à natureza – nos últimos anos, junto com a notícia que indica que o  número de tigres continua crescendo em seus habitats naturais: na Ilha Pinzón, uma das menores de todo o arquipélago de Galápagos, um pequeno grupo de jovens tartarugas foi identificado por ambientalistas e pesquisadores equatorianos e americanos.

Os nascimentos recentes indicam que as tartarugas, ameaçadas de extinção, estão fazendo seu caminho de volta. Quando Darwin chegou às ilhas, havia mais de quinze tipos diferentes de tartarugas gigantes no local. Hoje em dia, principalmente devido à presença de seres humanos e espécies exóticas – gatos, cachorros, ratos e porcos, especialmente (sim, ratos caçam e comem tartarugas recém-nascidas) – dessas quinze espécies restaram apenas onze. De fato, esses filhotes são os primeiros que são vistos em mais de cem anos, e não se descarta que isso seja consequência de um incansável esforço recente que praticamente erradicou os ratos da ilha.

Embora os pesquisadores tenham encontrado apenas dez crias, muito possivelmente existam cerca de cem delas, de acordo com as projeções feitas pelos cientistas.

Parabéns, Galápagos!

Boletim
Receba Aleteia todo dia