Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 19 Abril |
São Leão IX
home iconEstilo de vida
line break icon

Papa Francisco… e agora, o que eu faço?

Alvaro Real - publicado em 20/05/16

Se você é católico, precisa ler isso. Acredite, esta informação é decisiva para a sua vida.

“Oi pai, mãe… estou com um problema, não sei o que fazer. Por um lado…, por outro…, claro, é que… porque veja bem… e é que, se não for assim…” Quantas vezes já comecei desse jeito uma ligação para os meus pais.

Nesses momentos, eu recebia quase sempre a mesma resposta: “Bem, meu filho… você é quem sabe… reflita sobre isso. O que você fizer estará bem feito. Nós estamos ao seu lado”.

Eu tremia na base. Ficava muito bravo e normalmente terminava com uma sensação estranha: “então foi para isso que eu liguei?”, pensava… “Se eu já sei, então não precisaria ligar para eles”.

Com o passar do tempo, a pessoa começa a perceber que recebia a resposta correta. Já conversei sobre isso com meus pais várias vezes.

Minha ligação era para que outros decidissem por mim. Eu queria que os outros assumissem a responsabilidade – neste caso, meus pais. Assim, eu teria a possibilidade de colocar a culpa neles caso algo desse errado ou falhasse.

Eu pedia uma resposta imediata e eles me ofereciam algo mais importante: acompanhamento, compreensão, carinho, proximidade…

Às vezes, tenho a impressão de que nós, católicos, somos um pouco adolescentes, e vemos a Igreja com o olhar de quem tem um dilema e quer que outro tome as decisões por ele. Temos uma dúvida e olhamos os documentos do magistério para encontrar diretamente a resposta; não sabemos como agir e procuramos declarações do Papa para que ele tome a decisão por nós…

Buscamos um manual de instruções, um roteiro; buscamos que a norma e a lei resolvam nosso dilema moral, e esquecemos da necessidade de discernimento, de meditação, de oração, da reflexão – a partir do que os outros disseram ou escreveram.

É verdade que o magistério da Igreja, as opiniões dos bispos, os conselhos dos padres podem nos ajudar em nossa vida de fé, em nosso caminhar pela vida. Mas, no final, as decisões são nossas.

Você se imagina chegando ao juízo final e justificando suas ações dizendo que você “agiu assim porque tal bispo disse isso, porque o Papa opinava aquilo…”? Imagina tentando se defender no juízo final, definitivo, usando como argumento o que um padre disse?

Na vida, cada um tem seus próprios problemas e seus próprios dilemas. Não existe um manual para viver, não existe um resumo para cada uma das nossas ações. Deus não nos deu a liberdade para que outros dissessem o que exatamente devemos fazer em casa momento.

Viver é isso: discerni em todo momento, escolher caminhos, saber por onde andar, seguir adiante ou retroceder, se estivermos no caminho equivocado… Às vezes acertaremos, outras vezes, não.

Diante dos verdadeiros dilemas e questionamentos morais, diante dos verdadeiros problemas da vida, todas as ferramentas que a Igreja coloca ao nosso alcance são boas (experiência, catecismo, compêndios, doutrina, documentos, magistério).

Os exemplos dos nossos amigos, a experiência compartilhada de muitos irmãos na fé, o caminhar juntos, o conselho, compartilhar a Eucaristia e outros sacramentos ajuda muito… mas, no final, as decisões são pessoais e baseadas na oração e no discernimento.

Nesse momento, a melhor coisa que podemos fazer é pensar no que nos diria um pai ou uma mãe. Eu penso na frase que eles sempre me disseram. É assim que imagino que o Papa Francisco me responderia (o Papa, Deus, a Igreja) se eu ligasse para ele todos os dias para resolver meus dilemas éticos e morais, meus problemas cotidianos: “Bem, meu filho, você é quem sabe… reflita sobre isso. Nós estamos do seu lado”.

Tags:
DoutrinaPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
BENEDICT XVI
Reportagem local
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
MARY, CRUSH, SNAKE
Desde la Fe
10 poderosas armas para lutar contra o demônio
6
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
7
SPANISH FLU
Bret Thoman, OFS
Como o Padre Pio encarou a pandemia de gripe espanhola
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia