Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

A surpresa escondida no coração da Capela Sistina

23351lpr_938fb8e8bb29fd2.jpg

Aleteia Brasil - publicado em 26/05/16

As pinturas de tirar o fôlego na Capela Sistina são uma lição de história e um reflexo do nosso lugar no drama humano

Quanto você sabe sobre a Capela Sistina? Você sabia, por exemplo, que começou como uma capela privada para elites da Igreja – o “último espaço masculino eclesiástico”? A capela, que atrai 5 milhões de visitantes por ano, não é apenas uma parada obrigatória em uma excursão de história da arte na Itália, é uma história viva da Igreja e suas influências – influências que vão desde a mudança global, geopolítica a pequenos feudos pessoais. Esta palestra no TED talk, com a historiadora da arte Elizabeth Lev, descreve a evolução da Capela em três etapas.

[protected-iframe id=”08147eacbec3e2a1f2a6a1aee07e8e45-95521271-92534540″ info=”https://embed-ssl.ted.com/talks/elizabeth_lev_the_unheard_story_of_the_sistine_chapel.html” width=”640″ height=”360″ frameborder=”0″ scrolling=”no” webkitallowfullscreen=”” mozallowfullscreen=”” allowfullscreen=””]

Vale muito a pena assistir à conversa completa, que Lev proferiu em Genebra em dezembro passado. Com um total de 17 minutos, é uma lição de história da arte, curta, mas abrangente, com deslumbrantes fotografias detalhadas da Capela. Mas se você está pressionado pelo tempo, pule para 8’50, na discussão de Lev da colocação de Eva, que ela diz que foi o detalhe que a fez perceber que “esta representação do drama humano sempre foi sobre homens e mulheres – tanto que, o centro morto, o coração do teto, é a criação da mulher, não de Adão”. Esta descrição de Eva, a mão enrolada em torno do braço de Deus, é um detalhe que o observador casual pode perder sem a narração de Lev.

A aliança histórica do Papa Júlio II e Michelangelo, e sua visão artística compartilhada, explica por que a Capela Sistina será eternamente relevante: quando olhamos as histórias intrincadas que Michelangelo pintou, questionamos o nosso pequeno papel ao longo do drama humano. Perguntamo-nos como nos vemos no curso da história e na evolução da Igreja. Questionamos: “como queremos viver nossas vidas?”

Como Lev conclui: “A Capela Sistina nos faz olhar ao redor como se ela fosse um espelho. Quem sou eu nesta imagem? Serei um na multidão? Serei eu o bêbado? Serei o atleta? Ao sairmos deste reduto de arrebatadora beleza, somos inspirados a refletir sobre as grandes questões da vida: quem sou eu e qual o meu papel no grande teatro da vida?”

Por Leigh Andersonautora do “The Games Bible: The Rules, The Gear, The Strategies” (Workman, 2010), escreve para Vox, Newsweek.com e Popular Science, entre outros.

Tags:
ArteBelezaHistória
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia