Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que acreditamos em tudo que vemos na internet?

Compartilhar

A proliferação de falsas notícias em redes sociais está crescendo

 

Frases atribuídas a Einstein, ao Papa Francisco, Spinoza ou Mandela; ameaças de tempestades de neve no verão; anúncios de produtos incomuns e pedidos desesperados de ajuda para causas (e pessoas) inexistentes preenchem as redes sociais. E todos nós, alguma vez, caímos na tentação de compartilhar certas coisas sem parar, pelo menos por um momento, para confirmar se a informação é ou não confiável.

The Daily Dot explica, em um artigo recente, por que caímos tão facilmente neste tipo de engano.

  1. Nós não lemos o conteúdo dos artigos que compartilhamos, antes de fazê-lo. Parece mentira, mas é verdade: a maioria dos usuários somente lê as manchetes e logo depois comenta ou compartilha, sem ter ideia do conteúdo do texto.
  2. Nós ignoramos as fontes das notícias que compartilhamos. Os portais (o mesmo que as pessoas) que têm poucas visitas ou seguidores na web deveriam nos fazer suspeitar. Nada que não possa ser corrigido com uma simples pesquisa no Google para confirmar ou descartar as informações.
  3. Viés de confirmação: como uma regra, estamos dispostos a aceitar como verdade um título ou uma nota confirmando nossas próprias convicções e desejos. Ao vermos uma nota que apoie as nossas opiniões, deveríamos ser duas vezes mais cautelosos.
  4. “Se muitas pessoas compartilham, deve ser verdadeiro”, nós supomos. Nem sempre. A verdade é que a maioria é tão propensa a equivocar-se como a minoria.
  5. Não sabemos distinguir a sátira da notícia.Mais do que uma vez se viu alguém compartilhar conteúdo de algum portal de humor como se fosse uma notícia verdadeira. Se não conhece o portal e o que está compartilhando, o melhor é conhecer um pouco o site para confirmar que, de fato, não é um portal humorístico.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.