Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconReligião
line break icon

Menina doente de câncer beijada pelo papa melhora muito após dois meses

AFP

Roberta Sciamplicotti - publicado em 02/06/16

O pai: "Nós não achamos que o papa tenha curado a nossa filha, mas sim que ele nos deu força e esperança"

Gianna Masciantonio, a menininha doente de câncer que foi beijada pelo Papa Francisco durante a sua visita a Filadélfia, nos Estados Unidos, em setembro do ano passado, está melhorando “milagrosamente”.

Dois meses após o nascimento, Gianna foi diagnosticada com xantogranuloma juvenil, uma forma rara de histiocitose, ou câncer do tronco cerebral. Os médicos disseram à família que a criança tinha poucas chances de sobrevivência.

“A Gianna foi diagnosticada com um tumor cerebral inoperável”, explicou o pai, Joey Masciantonio, em entrevista à NBC News (Inquirer, 1º de junho). Nos meses seguintes, Gianna foi submetida a intervenções e sessões de quimioterapia.

No dia seguinte ao primeiro aniversário da menina, a família recebeu um telefonema de um amigo, o agente do FBI Don Asper, que lhes ofereceu passes especiais para verem o Papa Francisco em sua visita à cidade.

A caminho do Independence Hall, o papa ia dando bênçãos e beijos a todas as crianças que os pais lhe aproximavam. Gianna foi levantada nos braços de um agente de segurança do Vaticano, que a aproximou do papamóvel. O Santo Padre a beijou na testa, a poucos centímetros do câncer que a aflige.

Dois meses após o beijo do papa, uma nova ressonância magnética revelou que o tumor, antes resistente aos tratamentos de quimioterapia, tinha quase desaparecido. A saúde da pequena tinha melhorado notavelmente.

O pontífice recebeu notícias sobre as condições de Gianna e assinou uma fotografia que mostra o beijo que ele havia dado à criança. O presente foi entregue à família nesta terça-feira.

“Nós não achamos que o papa tenha curado a nossa filha”, disse o pai à NBC News. “Ela ainda está passando por quimioterapia. Mas ele nos deu esperança. Ele nos deu força. Ele deu força a outras pessoas. Aquele beijo significou, para a minha família, muito mais do que alguém possa sequer imaginar“.

Tags:
CâncerCuraDoençaFilhosMilagrePapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia