Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconCuriosidades
line break icon

A morte de Harambe e o feito do ser humano

Daniel R. Esparza - publicado em 07/06/16

Um artigo sob a perspectiva bíblica judaica, de Yehuda Shurpin, para Chabad.org, enfatiza o problema da responsabilidade humana

Pode-se dizer que o recente debate sobre matar ou não Harambe, o gorila do zoológico de Cincinatti, foi o novo congestionamento onde quase todo tipo de opinião foi encontrada. Pós-humanistas, ativistas dos direitos dos animais, advogados dos direitos humanos e civis, liberais e conservadores, todos tinham algo a dizer sobre isso. Mas uma perspectiva tradicional judaica, como explicada por Yehuda Shurpin em Chabad.org, defende o bom senso. E, por conseguinte, é especialmente humana. A chave está na reflexão a propósito da responsabilidade humana não apenas no contexto da morte de Harambe, mas na relação entre o humano e o animal, de um modo geral.

No começo, Shurpin procura lembrar o leitor que, a partir de uma perspectiva estritamente judaica, os seres humanos são proibidos de causar qualquer sofrimento desnecessário a qualquer animal. Além disso, os seres humanos são obrigados, segundo as Escrituras, a alimentar os animais antes mesmo de sentar para se alimentar. Mas, ao mesmo tempo, a Bíblia também diz claramente que é o ser humano (e não o cachorro, por exemplo) que tem a dignidade de ter sido criado à imagem e semelhança de Deus. Isso já estabelece uma distinção que torna a vida humana mais valiosa do que uma vida animal. Mas as lições da morte de Harambe são mais profundas.

Fotografia de Robert Straithorst, publicada por The Mirror, UK

Milhares estão de luto por Harambe, segundo Shurpin, por duas razões principais. A primeira, pelo fato de que é uma espécie de gorila classificada como “criticamente” em risco de extinção. Assim, a morte de Harambe pode ser entendida como um passo a mais na possível extinção da espécie. Em segundo lugar, pelo fato de, entre todos os animais do mundo, essas espécies de primatas são os mais próximos dos seres humanos (além, é claro, dos animais de estimação que mantemos em nossas casas; mas isso é completamente outro assunto). Estas duas variáveis, explica Shurpin fazem com que nos identifiquemos e nos envolvamos emocionalmente com Harambe.

Mas essa identificação, no entanto, continua Shurpin, “pode nos distrair do ponto central; ou seja, que, embora a diferença entre gorilas e outras espécies animais seja uma questão de grau, a diferença entre primatas não humanos e humanos é incomensurável”.

“Nossos sábios nos dizem”, continua Shurpin, “que o primeiro homem, Adão, foi criado apenas para nos ensinar que, qualquer um que destrói uma vida humana, a partir de uma perspectiva bíblica, é como se destruísse um mundo inteiro. E quem salva uma vida é, então, como se salvasse um mundo inteiro”. Mas a Bíblia também ensina que os seres humanos foram criados à imagem e semelhança de Deus, para que pudessem “governar sobre os peixes do mar e as aves do céu, sobre o gado e animais selvagens, e sobre todas as criaturas que se movem sobre a terra”. Isto significa que os seres humanos são responsáveis por suas ações – e pelo bem-estar da Criação – de uma maneira especial, diferente de qualquer outra criatura. Esta poderia ser a razão pela qual tantas pessoas assinaram pedidos para tornar os pais da criança também responsáveis, de alguma forma, pela morte de Harambe.

Resumindo, Shurpin está chamando a atenção para o fato de que a morte de Harambe deve nos lembrar de duas coisas: o valor infinito e incomparável de cada vida humana e, anexo a este valor, a importância da responsabilidade humana, “de maneira que a próxima vez que pensarmos no gorila Harambe, ou quando você estiver na rua e vir o seu próximo em necessidade, ajude, porque você é responsável por um mundo”.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CriaçãoCuriosidades
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia