Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

De arrepiar: a carta ao médico que lhe recomendou abortar a filha com Síndrome de Down

Fotos de Courtney Baker
Compartilhar

A mãe escolheu a vida. E, aos 15 meses, a pequena Emersyn vem tocando o coração de milhões de pessoas

Ela se chama Courtney Baker. É uma corajosa mamãe que escolheu a vida da filha, Emersyn, diagnosticada com síndrome de Down – apesar dos conselhos que o médico lhe dera para abortar. E foi a esse médico que Courtney enviou esta carta extraordinária:

* * *

“Querido doutor,

Um amigo me contou, faz pouco tempo, uma história que me dilacerou. Quando o especialista em ecografias viu o filhinho dele no ventre materno, disse ao pai: “Ele é perfeito!”. Meses depois, o filho nasceu com síndrome de Down. Meu amigo foi visitar o mesmo médico, que olhou para o bebê e reiterou: “Eu disse a você: ele é perfeito!”.

Esta história me dilacerou porque, mesmo agradecida ao meu amigo por compartilhá-la, eu me enchi de dor por não ter tido esse médico. Como eu gostaria que esse médico tivesse sido você!

Eu fui até você no momento mais difícil da minha vida. Eu estava completamente aterrorizada, ansiosa e desesperada. Ainda não sabia da verdade sobre a minha bebê, e era disso que eu precisava desesperadamente. Mas, em vez de apoio e de incentivo, você sugeriu que eu ‘interrompesse a gestação’ da nossa filha. Eu disse a você o nome dela, e você nos perguntou se entendíamos a ‘baixa qualidade de vida’ que teríamos com uma criança com síndrome de Down. Você sugeriu que reconsiderássemos a decisão de levar a gravidez adiante.

Desde essa primeira consulta, nós temíamos todas as consultas seguintes. O momento mais difícil da minha vida se tornou quase insuportável, já que você nunca me contou a verdade: a minha filha era perfeita.

Não estou com raiva. Não estou com rancor. Estou muito triste.

Estou triste porque esses pequenos corações palpitantes que você vê todos os dias não o enchem de admiração perpétua. Estou triste porque os intrincados detalhes e o milagre desses doces dedinhos de mãos e pés, pulmões, olhos e ouvidos não o fizeram refletir. Estou triste porque você disse que um bebê com síndrome de Down diminuiria a nossa qualidade de vida. E o coração se despedaça com a possibilidade de que você diga o mesmo, hoje, a outra mãe. Mas, acima de tudo, estou triste porque nunca teria tido o privilégio de conhecer a minha filha Emersyn.

Como você pode ver, a Emersyn não só aumentou a nossa qualidade de vida como também tocou o coração de milhares de pessoas. Ela nos deu um propósito e uma alegria que é impossível de expressar. Ela nos deu os maiores sorrisos, mais risos e os beijos mais doces que jamais teríamos conhecido. Ela nos abriu os olhos para a verdadeira beleza e para o amor puro.

Por isso, eu rezo para que nenhuma outra mãe passe por isso que eu passei. A minha oração é também para que você veja a verdadeira beleza e o amor puro em cada ecografia que fizer. E a minha oração é para que, quando você vir a próxima criança com síndrome de Down ainda escondida no ventre da sua mamãe, você olhe para essa mãe e diga a ela a verdade: ‘O seu filho é perfeito’”.

emersyn
emersyn e mamae
Courtney Baker