Aleteia
Sábado 24 Outubro |
São Maglório
Atualidade

Atirador de Orlando se inspirou no EI, mas não seguiu ordens do grupo

AFP

Agências de Notícias - publicado em 14/06/16

O autor do massacre em uma boate gay de Orlando se inspirou no grupo extremista Estado Islâmico (EI), mas não seguiu suas ordens, informaram nesta segunda-feira as autoridades à medida que surgiam detalhes do pior atentado dos Estados Unidos desde 11 de setembro de 2001.

Na madrugada de domingo, Omar Mateen, um americano de origem afegã, invadiu, armado com um fuzil e uma pistola, a boate ‘Pulse’, que celebrava uma “noite latina” com shows de ‘drag queens’ nesta cidade turística conhecida por seus parques de diversões.

Três horas depois, 49 pessoas, além do atirador, estavam mortas e outras 53 ficaram feridas. As autoridades de Orlando identificaram 48 vítimas fatais, que em sua grande maioria tinha sobrenomes latinos.

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) confirmou nesta segunda a autoria do ataque e apresentou Omar Mateen como “um dos soldados do califado no Estados Unidos”.

Mas a Polícia Federal (FBI) segue investigando se Mateen, nascido em Nova York e que tinha 29 anos, era um extremista em uma missão ou um “lobo solitário” inspirado pela propaganda radical islâmica para realizar o que o presidente Barack Obama denunciou como um “ato de terror e um ato de ódio”.

“Por agora, não vemos nenhuma indicação de que isto foi um ataque dirigido do exterior, e não vamos nenhuma indicação de que ele fazia parte de alguma rede” terrorista, disse o diretor do FBI, James Comey.

Mas Comey disse que o FBI estava “altamente seguro” que Mateen se “radicalizou” ao menos em parte através da internet e que manifestou trabalhar para o líder do EI, Abou Bakr al- Baghdadi, em uma série de chamadas durante o ataque.

“E claro, estamos tratando de entender que papel pode ter desempenhado na motivação destes ataques à intolerância anti-gay”, assinalou, destacando que a investigação ainda está em sua fase preliminar.

O ataque despertou a comoção mundial, mas também pôs em evidência a estratégia anti-terrorista americana e as leis sobre armas. O suspeito pôde comprar legalmente um rifle e uma pistola apesar de ter levantado alarmes.

O FBI admitiu que havia investigado previamente Mateen, que vivia em Port St Lucie, Flórida, a duas horas de carro de Orlando, mas o exculpou de laços extremistas.

Atirador frio e metódico

Familiares e conhecidos descreveram um homem violento e instável que batia na sua ex-esposa e fazia comentários homofóbicos.

Mateen, funcionário de uma companhia de segurança, irrompeu no ‘Pulse’ às 02H00 locais (03H00 de Brasília) de domingo com um rifle e uma pistola. Após disparar contra várias pessoas, se trancou com reféns nos banheiros e ligou para o serviço de emergência (911) para expressar sua lealdade ao Estado Islâmico.

Um dos feridos, Ángel Colón Jr., de 26 anos, descreveu a seu pai que o agressor era frio e agiu de forma metódica. Até que apareceu uma equipe das forças especiais que o enfrentou até matá-lo.

“Ele passava por cada pessoa caída no chão e atirava para ter certeza de que ela estava morta”, explicou a seu pai, que também se chama Ángel Colón, ao sair do hospital Orlando Regional Medical Center.

O presidente Barack Obama, líderes muçulmanos dos estados Unidos, o papa Francisco e dirigentes do mundo inteiro condenaram o ataque, considerado como o pior ato terrorista em solo americano desde os de 11 de setembro de 2001.

Obama viajará na quinta-feira a Orlando para “apresentar suas condolências às famílias das vítimas e manifestar sua solidariedade a uma comunidade que tenta se recuperar”, disse o porta-voz presidencial Josh Earnest.

O Conselho de Segurança da ONU condenou com “a maior firmeza possível o atentado terrorista” em Orlando, e comunicou sua “mais profunda” simpatia às famílias das vítimas e ao governo americano.

O Conselho reafirmou que “o terrorismo, em todas as suas formas, constitui uma das mais graves ameaças para a paz e a segurança internacionais”, e pediu aos países-membros que o “combatam por todos os meios”, respeitando o direito internacional.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Papa Pedro João Paulo II Bento XVI Francisco
Reportagem local
Pedro, João Paulo, Bento e Francisco: 4 Papas...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia