Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

É possível fazer música para construir um mundo melhor?

Compartilhar

Il mio miglior difetto

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

Dois anos incríveis para o The Sun: 2015 e 2016. Liderança na classificação do iTunes com As casas de Mosul, 63 shows, mais de 60 mil pessoas que os acompanharam ao vivo, a indicação ao prêmio Voci per la Libertà da Anistia Internacional, e agora um novo single, O meu melhor defeito.

Cecilia Music conversou com o líder da banda, Francesco.

Hoje chega o novo single de vocês, “O meu melhor defeito”, uma música forte e cujo videoclip traz imagens belíssimas.

Gravamos no deserto de Negev, ao sul de Israel. Foi uma grande aventura, pois em Israel é muito difícil fazer gravações como esta. Uma vez que voltamos para casa e começamos a ver as primeiras gravações, percebemos que tinha valido a pena.

Não deve ter sido fácil gravar o clipe ali. Nos fale um pouco dos bastidores…

Foi uma aventura! Em Israel é muito difícil gravar um vídeo: tivemos que pedir ao patriarcado e à embaixada as autorizações, mostrando-lhes o quão importante era o projeto. Chegar de vã em locais que geralmente só é possível chegar à pé, levar instrumentos para lá e para cá em meio a terrenos pedregosos e escorregadios. É, não foi fácil.

O que fez com que voces não desistissem?

Porque todos nós acreditávamos no projeto. Quando voltamos para casa, quando vimos algumas imagens da gravação, sentimos que os desafios e o cansaço valeram a pena.

Que acolhida o novo single tem recebido do público?

Estamos muito felizes, pois só no último mês tivemos 18 eventos oficiais. Cada show nos traz algo de novo. E vemos que somos uma família, todos em busca de uma sentido maior.

E vocês também vão para a JMJ da Polônia, se apresentar no Halleluja Festival

Sim, ali faremos um concerto completo. A JMJ tem um significado profundo: um encontro entre tantas pessoas de diferentes partes do mundo, mas todas com um mesmo objetivo. Nós também nos apresentaremos antes da primeira missa do Papa Francisco.

Siga Cecilia no Facebook para receber dicas de música que tocam a sua alma: Cecilia Music

Laura Montorio /Aleteia team