Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O Te Deum, cantado pelos monges da Grande Cartuxa

Compartilhar

Este vídeo exclusivo traz imagens e sons do grande mosteiro cartuxo do norte de Grenoble, na França

 

 

Te Deum é um dos primeiros hinos cristãos. Tradicionalmente, a autoria do hino é atribuída a Santo Ambrósio, por isso também é chamado de “hino ambrosiano”, mas dizem também que foi composto em conjunto por Ambrósio e Agostinho: em 387, quando Santo Agostinho foi batizado por Santo Ambrósio, este último, inspirado pelo Espírito Santo, improvisou o hino, enquanto Agostinho ia respondendo seus versos.

No entanto, investigações posteriores revelaram que a autoria corresponde a Aniceto (também conhecido como “Nicetas”) de Remesiana, no século IV.

O Te Deum é, literalmente falando, um hino de ação de graças.

Este hino geralmente é cantado em momentos de celebração (uma canonização, ordenações sacerdotais, a eleição de um Papa), mas também é cantado regularmente na Liturgia das Horas.

No vídeo, cenas da vida na Grande Cartuxa de Grenoble são acompanhadas pelo áudio dos monges cartuxos, cantando o hino no latim original:

 

Te Deum laudamus: te Dominum confitemur.
Te æternum Patrem omnis terra veneratur.
Tibi omnes Angeli; tibi cæli et universae potestates.
Tibi Cherubim et Seraphim incessabili voce proclamant:
Sanctus, Sanctus, Sanctus, Dominus Deus Sabaoth.
Pleni sunt cæli et terra majestatis gloriæ tuæ.
Te gloriosus Apostolorum chorus;
Te Prophetarum laudabilis numerus;
Te Martyrum candidatus laudat exercitus.
Te per orbem terrarum sancta confitetur Ecclesia:
Patrem immensæ majestatis;
Venerandum tuum verum et unicum Filium;
Sanctum quoque Paraclitum Spiritum.
Tu Rex gloriæ, Christe.
Tu Patris sempiternus es Filius.
Tu ad liberandum suscepturus hominem, non horruisti Virginis uterum.
Tu, devicto mortis aculeo,
    aperuisti credentibus regna cælorum.
Tu ad dexteram Dei sedes, in gloria Patris.
Judex crederis esse venturus.
Te ergo quæsumus, tuis famulis subveni,
    quos pretioso sanguine redemisti.
Æterna fac cum sanctis tuis in gloria numerari.
Salvum fac populum tuum, Domine, et benedic hæreditati tuæ.
Et rege eos, et extolle illos usque in æternum.
Per singulos dies benedicimus te.
Et laudamus nomen tuum in sæculum, et in sæculum sæculi.
Dignare, Domine, die isto sine peccato nos custodire.
Miserere nostri, Domine, miserere nostri.
Fiat misericordia tua, Domine, super nos, quemadmodum speravimus in te.
In te, Domine, speravi: non confundar in æternum.

 

A Ti, Deus, louvamos, A Ti Senhor, confessamos.

A Ti, Pai Eterno, toda terra venera.

A Ti, todos os anjos; A Ti os céus e todas as potestades;

A Ti querubins e serafins aclamam sem cessar:

Santo, Santo, Santo, Senhor Deus dos exércitos.

Cheios estão céu e terra da majestade de tua glória.

A Ti o glorioso coro dos apóstolos,

A Ti a venerável multidão dos profetas,

A Ti a legião dos mártires, louvam.

A Ti, pelo orbe terrestre, louva a Santa Igreja, Pai de imensa majestade:

Ao teu venerado, verdadeiro e único Filho;

E também ao Santo Espírito Consolador.

Tu és Rei de glória, o Cristo.

Tu, do Pai és Filho sempiterno.

Tu, ao tornar-te homem, para libertar o homem,

não desdenhaste o seio da Virgem.

Tu, vencendo o aguilhão da morte,

abriste aos fieis o reino dos céus.

Tu, à direita de Deus Te assentas, na glória do Pai.

Como Juiz, cremos que regressarás.

Rogamos-te, pois, que teus servos socorras:

aqueles que com precioso sangue redimiste.

Faze com que os teus santos na glória sejam contados.

Salve o teu povo, Senhor, e abençoa os teus herdeiros.

E dirija-os e engrandece-os para sempre.

Todos os dias te bendizemos;

E louvamos teu nome eternamente, por todos os séculos dos séculos.

Digna-te, Senhor, neste dia, guardar-nos sem pecado.

Tem piedade de nós, Senhor,

tem piedade de nós.

Faça-se a tua misericórdia sobre nós, Senhor,

do modo como a esperamos em Ti.

Em Ti, Senhor, esperarei: que eu não seja jamais confundido.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.