Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 27 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

O diabo odeia o Papa. Aqui está o porquê

24554lpr_7f11ed498568efe.jpg

Theresa Noble - publicado em 27/06/16

O diabo te odeia; ele me odeia. Mas ele reserva um ódio especial para alguns

Existem muitas coisas que o diabo odeia. Afinal de contas, ele é um mentiroso e pai da mentira. E mentirosos odeiam.

Mas quem o diabo odeia mais do que ninguém?

O mentiroso odeia Deus, que é a Verdade.

Se o diabo odeia Deus e também odeia a bondade, então ele odeia tudo no mundo que o faz lembrar de Deus e do que ele perdeu. Ele odeia você, ele me odeia. Mas ele reserva um ódio especial para alguns.

O diabo odeia Maria. Há uma razão para as pessoas se odiarem e frequentemente insultarem a mãe do outro. Não há nada mais especial do que a mãe de outra pessoa. E esta mãe não é qualquer mãe. Ela é a Mãe de Deus. E um ser humano. Para o diabo, apenas o pensamento de que Deus iria encarnar-se no seio de um ser humano comum é verdadeiramente repugnante. Que este ser humano comum seria coroado rainha do céu e da terra, é absolutamente revoltante para o diabo.

O diabo odeia sacerdotes. Nós não falamos sobre isso como muitos falam, mas é definitivamente verdadeiro. Ele odeia Jesus, então ele naturalmente odeia os homens que são escolhidos por Deus para serem configurados a Cristo de uma maneira especial através da ordenação. Todos os padres têm uma marca indelével da configuração a Cristo em suas almas, e o diabo odeia este sinal de Deus no mundo. Assim como ele odeia a marca de batismo em todas as nossas almas.

Mas há um padre que o diabo odeia mais do que qualquer coisa. É o homem que lidera a Igreja, o Vigário de Cristo na terra. O diabo odeia o Papa.

Santo Ambrósio de Milão escreveu certa vez: “Onde está Pedro, aí está a Igreja”. É o ministério petrino que continua a tornar possível a existência da Igreja através da história, e o Papa oferece isso principalmente por ser um ponto de união na Igreja.

Em nosso entendimento humano comum, podemos apenas ver o Papa como o topo da hierarquia, o presidente ou CEO da Igreja Católica, o chefe. O homem que tem todo o poder. Mas esta visão humana da hierarquia é manchada por nossa ambição. Vemos o poder de uma forma diferente do que o Deus que se encarnou no ventre de uma humilde mulher.

Eu gosto de pensar no Papa como o centro de um passeio playground, o carrossel. Que emocionante girar naquele círculo de metal quando se é criança.

O Papa é como o pino central do carrossel, mantendo-nos todos juntos. O Papa é um sinal e um dos meios de nossa unidade dentro de uma Igreja.

Sem dúvida, alguns vão me acusar de papolatria. Mas eu não acho que o Papa precisa ser perfeito para ser um sinal de unidade. Pedro com certeza não era. Eu nem acho que o Papa tem de ser uma boa pessoa. Basta olhar para o pontificado de Bento IX  no século 11. Se qualquer um dos papas modernos faz você se contorcer, tente viver quando um Papa tentou vender o papado e foi acusado de estupro e imoralidade. Ou Alexandre VI, que era pai de vários filhos e foi acusado de incesto. É verdadeiramente milagroso que nossa Igreja tenha sobrevivido apesar destes homens, mas também precisamente por causa de seu ofício sagrado.

E, ainda, apesar das falhas dos papas individuais, o papado continua a ser o guardião da verdade e o símbolo da unidade em nossa Igreja. Há muito a ser dito sobre o “culto da personalidade” que eleva o papado para além do seu papel teológico destinado na Igreja. Mas, independentemente das discussões teóricas e práticas, o papel unificador do Papa permanece e vai perdurar através dos tempos.

E por causa de um dos papéis centrais do Papa ser a unificação, ele é o ponto central para o ódio do diabo. O diabo ama divisão. A etimologia da palavra diabo significa “que desune”. O diabo adora quando os cristãos estão divididos.

Então, naturalmente, o diabo quer derrubar o papado no que for possível; se é de dentro, de fora, através das próprias fraquezas do Papa, por meio da violência, ou por meio de mentiras, equívocos e confusão. A caixa de ferramentas do diabo é interminável.

Mas Deus protege a sua Igreja, e Ele continua a proteger o papado de ataques do diabo.

Vamos orar para o Papa.

Tags:
DemônioIgrejaPapa
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia