Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconEstilo de vida
line break icon

6 aspectos positivos dos limites para as crianças

Ediciones Palabra - publicado em 30/06/16

São básicos para que se sintam seguros, apoiados, protegidos e amados

Os limites são como um roteiro que oferecemos aos nossos filhos. À medida que crescem, vão aprendendo graças aos limites: o que é “sim”, o que é “não” e o que é “escolher”, porque há coisas que são opcionais.

Em No tengas miedo a decir no, de Ediciones Palabra, Osvaldo Poli nos ensina que os limites não obrigam a pessoa, mas marcam rotas.

São mapas, e pode-se tomar uma rota ou outra, mas o importante é saber que existem rotas diferentes e que essa criança aprenderá a decidir com a prática diária, guiada por nós.

Por que devemos estabelecer limites e normas aos nossos filhos?

Todas as crianças têm o direito de aprender as coisas mais difíceis e mais úteis da vida em um ambiente onde se sintam seguras, apoiadas, protegidas e amadas.

Todo mundo tem limites. A sociedade coloca limites permanentemente. Não é melhor que nossos filhos aprendam de nós, que amamos, cuidamos e temos mais paciência com eles?

Fora da nossa casa vão ser colocados limites, mas não com tanta compreensão. Vão colocá-los de forma arbitrária, dura; a sociedade limita, as escolas limitam.

O mais importante é que aprendam esses limites de nós, daqueles que os querem bem.

6 aspectos positivos dos limites para as crianças

Os limites fornecem às crianças muitas qualidades positivas:

1- Uma criança aprende a caminhar pela vida sabendo o que pode e o que não pode fazer; o que está e o que não está permitido. As crianças tentarão ir além desse limite, porque é uma maneira de saber o que é. Nossa obrigação como pais é ser firmes e também cumprir as regras. A criança verá se o que nós dizemos, nós cumprimos depois. Se começo a permitir porque estou cansado, porque não tenho vontade, porque a minha cabeça dói, porque “bom, amanhã falo com ele”, na realidade, a mensagem é “a mamãe ou o papai disse que não pode, mas pode”. As crianças não aprendem com palavras, aprendem com comportamentos.

2- Proteção. As crianças aprendem muito cedo que se algum adulto se dá ao trabalho de explicar, de colocar um castigo, de esperar que cumpra o dever, de explicar outra vez… é porque quer proteger. Obviamente, elas não dirão com palavras: “obrigado, mãe, por me deixar sem televisão porque sei que você quer me proteger”. Portanto, pela repetição, ao longo dos anos elas vão entender.

3- Enfrentar com sucesso as situações sociais. Os limites fazem que as crianças tenham mais sucesso nas distintas situações sociais, porque algo que os limites ensinam é a respeitar o direito do outro. Nós, quando limitamos nossos filhos, ensinamos a eles que para tudo existe uma barreira, e que quando tentamos passar esta barreira, encontram-se os direitos do outro, e não devemos invadir.

4- Desenvolvimento da autoestima. Autoestima é a forma como vemos nós mesmos e como valorizamos o que somos e o que fazemos.

5- Autocontrole. As crianças aprendem a responsabilidade por seu próprio comportamento, aprendem que tudo tem uma consequência. Aprendem a aceitar a responsabilidade de seus atos. Todas as nossas escolhas têm suas consequências.

6- Desenvolvimento moral. Saber como funciona o mundo, saber onde começam os direitos de uma pessoa, onde terminam os meus direitos, o que posso e o que não posso fazer, as coisas boas e as ruins, as coisas permitidas e as não permitidas, é fundamental para o desenvolvimento moral.

Tags:
EducaçãoFilhos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia