Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Drama em meio ao drama: bebê de 8 meses perdido durante pânico em Nice

Yohiaine Ramasitera - Facebook
Compartilhar

Solidariedade de desconhecidos foi crucial

Imagine o nível de caos e de pânico necessário para que uma multidão desesperada separe uma família do próprio bebê de 8 meses de idade!

Foi este o drama que aconteceu na noite desta quinta-feira, 14 de julho, durante o abominável ataque terrorista perpetrado em Nice, na França.

“Menino pequeno perdido entre a multidão”, “carrinho azul”, “façam a informação circular”: a súplica de ajuda foi lançada por um parente dos pais no Facebook junto com uma foto do bebê desaparecido.

Foi uma das mais estremecedoras das muitas mensagens publicadas nas redes sociais para pedir informações sobre parentes perdidos depois do massacre no Passeio dos Ingleses, a avenida de frente para o Mar Mediterrâneo onde os cidadãos celebravam a mais importante festa nacional francesa.

Ao menos este drama terminou bem: o menino foi encontrado ileso, graças à solidariedade de desconhecidos.

“Uma jovem o pegou e o levou para casa. Entrou na internet e viu a foto do bebê”, relatou uma amiga da família, nesta sexta-feira, à agência de notícias AFP. A jovem contatou os pais da criança assim que descobriu a sua mensagem no Facebook.

“Encontrado!”, confirmou outro integrante da família, ainda na noite terrível, agradecendo a todos “os que ajudaram e enviaram mensagens de apoio”. Nas mesmas mensagens, ele informou que, por outro lado, também havia parentes hospitalizados.