Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconAtualidade
line break icon

O que realmente aconteceu na Turquia?

AFP

Daniel R. Esparza - publicado em 21/07/16

3 possíveis teorias sobre o golpe fracassado

O governo turco acusa o clérigo Fetula Gülen e seus partidários de serem os autores do recente golpe de Estado fracassado, mesmo que ainda não tenha apresentado provas que sustentem a acusação.

Por isso, e por outra série de detalhes, é difícil chegar a cenários conclusivos, onde há atualmente pelo menos três possíveis teorias que tentam explicar o que aconteceu na Turquia.

  1. Gülen:

Defendida pelo governo turco, é a teoria mais provável. Aponta o clérigo Fetula Gülen, que vive nos Estados Unidos, como o mentor do levante militar. Ele tem adeptos entre oficiais do exército.

Erdogan tem anunciado, durante anos, que Gülen conspira para derrubá-lo. Em algum momento Gülen e Erdogan eram aliados, até que Erdogan acusou Gülen de vazamento de documentos e registros que o vinculam a escandalosos casos de corrupção.

Por isso, desde 2013 o movimento de Gülen é proibido na Turquia, o que levou a centenas de prisões.

Alguns apontam que Gülen agiu juntamente com os Kemalistas, um movimento secularista-laical que se considera defensor da herança do fundador da República da Turquia, Atatürk.

Os Kemalistas são, digamos, adversários naturais de partidos islâmicos turcos, incluindo o partido de Erdogan.

Supõe-se que as facções de Gulen e dos Kemalistas são pequenas demais para ter sucesso em um golpe de Estado e, portanto, teriam preferido agir em conjunto.

  1. Autogolpe

Para muitos, a teoria é plausível, embora, como Perez De La Cruz assinala em seu artigo  no jornal Abc, em conversas nos cafés e nas ruas se ouve que “na Turquia tudo é possível”.

Recentemente, o Comissário da União Europeia para a Turquia, Johannes Hahn, revelou detalhes que dão força a esta teoria: minutos após o “evento”, listas de suspeitos de envolvimento no golpe já estavam disponíveis – mais de 2.000 juízes e 3.000 membros do exército foram imediatamente identificados.

Hahn insistiu que parece que essas listas foram feitas com antecedência, fortalecendo a teoria do autogolpe de Estado como um método para iniciar uma limpeza interna.

Erdogan saiu da situação deixando de ser um líder acusado de autoritarismo, convertendo-se subitamente em defensor da ordem democrática.

A fraqueza dos rebeldes e o colapso poucas horas após o golpe são vistos por alguns como mais uma prova de que fortalece esta teoria.

  1. Golpe “de desespero”

Alguns meios de comunicação locais e internacionais, citando fontes policiais, informaram que o AKP (o partido do poder) tinha preparado uma série de prisões em massa no exército entre os seguidores de Gülen, que seriam realizadas em 16 de julho (o que explicaria, também, porque as listas estavam prontas).

Por isso, os golpistas anteciparam os planos do golpe para tentar tomar o poder na madrugada de 15 de julho.

Esta tese também fortalece a imagem autoritária de Erdogan, acusando-o de limpar as forças armadas turcas, e é aceita porque não teria sido a primeira detenção gulenistas: durante os últimos dois anos, centenas de pessoas dos estabelecimentos judiciais e policiais foram presas, mas essa limpeza ainda não havia atingido o Exército, o que teria precipitado a ação dos soldados, embora de forma improvisada e, portanto, frágil e fácil de dominar.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Curiosidades
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia