Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A ex-bruxa que ajudou jovens a se prepararem para a Jornada Mundial da Juventude

Conferência Episcopal da Polônia
Compartilhar

O testemunho de uma mulher que superou grandes dificuldades graças ao encontro com Deus

Uma intensa agenda de retiros espirituais nas escolas ajudou a aproximar os jovens da Polônia dos protagonistas de casos notáveis de conversão. O objetivo foi convidar os jovens a um encontro pessoal com Cristo e a mudar sua vida em preparação para a Jornada Mundial da Juventude, que já está acontecendo na cidade polonesa de Cracóvia.

Os jovens entraram em contato direto com pessoas que superaram grandes dificuldades graças ao seu encontro com Deus. Essas pessoas, hoje, oferecem seu testemunho de conversão depois de enfrentarem realidades dolorosas como a dependência de drogas, o alcoolismo e outros males morais.

Um dos testemunhos mais impactantes foi o de Patricia Hurlak, atriz e diretora que revelou ter estado profundamente imersa em práticas de feitiçaria. Seu ponto de partida tinham sido superstições como horóscopo e talismãs, que lhe abriram as portas para práticas ocultistas quando ela ainda era bem jovem.

Patricia mostra que, embora muitas pessoas neguem a existência da feitiçaria nos dias de hoje, essas práticas a “viciaram como uma droga“, despertando nela tamanha fascinação e curiosidade que ela chegou a “não conseguir fazer as tarefas diárias mais simples” sem recorrer ao oculto.

Ainda estudante, Patricia usava regularmente um “manual de encantamentos” para atrair rapazes e obter outros benefícios. Em torno aos 19 ou 20 anos já tinha até lançado uma praga contra uma pessoa, “sem perceber o mal que eu estava fazendo“. Era a essas práticas que ela atribuía as suas conquistas profissionais, mas não demorou a perceber que a realização desses desejos não lhe trazia a felicidade.

Na sua frustração, Patricia se perguntou como mudar de vida. “Deus colocou no meu caminho um homem, um padre exorcista, com quem comecei a mudar a minha vida“, conta ela.

No final, percebi que Jesus me ama para sempre, de graça, mas que Ele não poderia entrar na minha vida até que eu o convidasse“.

Patricia convidou os jovens a se manterem muito próximos da Eucaristia e participou com eles da adoração eucarística, realizada na paróquia da Assunção da Santíssima Virgem Maria.