Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Gritos e choro levam polícia à casa de dois idosos – e o motivo parte o coração

Polizia di Stato
Compartilhar

O casal Jole, de 84 anos, e Michele, de 94, chorava em pranto dilacerante, vítimas de... solidão!

Avisados pelos vizinhos, quatro policiais italianos bateram à porta de um apartamento em Roma. Lá dentro, segundo o jornal La Repubblica, eles testemunharam uma cena surpreendente, que os deixou de boca aberta e lhes partiu o coração: um casal de idosos que não conseguia controlar as lágrimas e chorava copiosamente de… solidão!

Os quatro agentes chegaram ao local porque alguns vizinhos tinham denunciado gritos e choro procedentes do domicílio. Ao entrarem, no entanto, os policiais logo perceberam que não estava sendo cometido ali nenhum delito.

Quem chorava, em um pranto dilacerante, eram Jole e seu esposo Michele (pronuncia-se “Iôle” e “Mikéle”), ela com 84 anos, ele com 94, ambos vítimas de uma “incurável solidão”.

Parte dos vizinhos tinha ido embora e a cidade toda estava mais vazia por causa das férias de verão no hemisfério Norte. Entre estas e outras várias razões aparentemente banais, mas acumuladas na alma a ponto de explodir, o casal também chorava de desânimo e preocupação pelas horríveis notícias que viam o tempo todo na televisão.

Ao verem a situação impactante – mas que, no fim das contas, é bem mais comum do que se possa imaginar –, os quatro policiais tiveram uma iniciativa pelo menos tão surpreendente quanto, só que agora em sentido positivo: enquanto um deles se pôs de imediato a preparar um jantar, os outros três se sentaram gentilmente ao lado dos dois anciãos para lhes dar um dos presentes mais belos e inesquecíveis que um idoso espera dos outros seres humanos: conversar com eles.

idosos roma
Polizia di Stato