Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

Incrível ultrassom em 4D: bebezinho no ventre materno sorri e “dá tchauzinho”!

Facebook Neném da Mamãe
Compartilhe este artigo para ter a chance de ganhar uma peregrinação a Roma
Compartilhar
Compartilhei
Compartilhamentos

Cheio de vida em seus gestos frágeis e encantadores, ele é uma declaração silenciosa de humanidade

O vídeo de um ultrassom em 4D está viralizando nas redes sociais por mostrar cenas impressionantes de um bebê que, abrigado no ventre da mãe, sorri, coça os olhinhos, se espreguiça, boceja, mexe a boquinha e até “dá tchauzinho”.

(Se você não conseguir visualizar o vídeo, clique aqui)

Não se trata do mesmo vídeo, mas teria sido um ultrassom semelhante a este que transformou a vida de uma mulher de 33 anos, moradora do Estado norte-americano de Massachusetts: ela descobriu que estava grávida após terminar o relacionamento de 6 anos com o namorado, que a tinha traído. A mulher, que manteve a própria identidade em sigilo, relatou em um fórum online de apoio à vida nascente que se desesperou de tal maneira com a gravidez não planejada que só conseguia pensar em uma alternativa: o aborto. Foi por isso que ela agendou em uma clínica a data em que eliminaria aquele “problema”.

Seus pais tentaram de tudo para convencê-la a desistir da ideia, reafirmando que havia uma vida humana se desenvolvendo em seu útero: um filho! Mas ela se mantinha inflexível. Os pais tentaram então uma última “cartada”: agendaram também eles uma consulta para a filha e a levaram para fazer… um ultrassom.

Foi aí que o milagre da vida brilhou com mais força do que a cultura do descarte!

A mulher, até então irredutível na decisão de eliminar o filho, pôde ver, com riqueza de detalhes, as imagens encantadoras de um bebezinho que fazia praticamente as mesmas coisas que o bebê do ultrassom compartilhado acima. E a ternura daquele serzinho todo cheio de vida a fez chorar como nunca tinha chorado antes em toda a sua trajetória:

Quando eu vi aquelas imagens, eu entendi que não poderia decidir por aquela vida. Eu espero que isso possa inspirar outras mulheres a pensarem muito antes de fazer um aborto. O que eu vi naquele ultrassom foi impactante. Ele parecia me dizer alguma coisa. E eu consegui sentir!

Nem seria preciso dizer, mas, segundo o seu próprio relato, ela desistiu ali mesmo do aborto.

Não faltaram comentários críticos a esse relato, desqualificando-o por não apresentar nenhuma prova da sua autenticidade. De fato, é perfeitamente possível que tenha sido mesmo um relato fictício.

Entretanto, o vídeo do ultrassom aqui compartilhado é real – bem real!

E, ao vê-lo, não é difícil imaginar que um bebezinho cheio de vida no ventre da mãe seja perfeitamente capaz de “gritar”, com seus gestos frágeis e silenciosamente eloquentes, para qualquer pessoa que tenha a sincera coragem de “ouvi-lo” de coração aberto:

Oi! Eu sou um bebezinho! Eu sou o seu bebezinho! Você está me vendo? Eu gostaria de ver você! Me dá essa chance!

Selecione como você gostaria de compartilhar.

Compartilhar
* O crédito para artigos compartilhados será fornecido somente quando o destinatário do seu artigo compartilhado clicar no URL de referência exclusivo.
Clique aqui para mais informações sobre o Sorteio da Aleteia de uma Peregrinação a Roma

Para participar do Sorteio, você precisa aceitar os Termos a seguir


Ler os Termos e Condições