Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

A atleta olímpica que abandonou os Jogos no Rio para salvar seu cavalo

AFP/Getty Images

Aleteia Brasil - publicado em 17/08/16

A amazona olímpica Adelinde Cornelissen prova que algumas coisas são mais importantes do que ganhar uma medalha de ouro

Por Christine Stoddard

A amozona Adelinde Cornelissen ama adestrar, mas ela ama também o seu cavalo, Parzival, o animal amigo que a levou ao auge. No Rio de Janeiro, a atleta holandesa, de 37 anos, colocou a saúde do cavalo acima de ganhar outra medalha, e retirou-se das Olimpíadas.

O querido companheiro de Cornelissen estava fraco demais para competir depois de se recuperar do que os veterinários acreditavam que era uma picada de algum tipo de inseto ou aranha. Mesmo depois do inchaço e da febre do cavalo ter diminuído, Cornelissen sabia que Parzival não estava bem o suficiente para realizar o seu melhor, e poderia sofrer mais com o esforço físico. Pouco depois de entrar na arena, Cornelissen retirou-se com uma saudação a fim de dar a Parzival o que ele merecia.

Netherland's
AFP/Getty Images

Cornelissen postou a história comovente no Facebook, bem como atualizações para os fãs para mostrar como Parzival tem se recuperado desde a doença.

Cornelissen, que ganhou medalhas olímpicas de prata e bronze, além do Mundial e medalhas de ouro na Europa, pode ter outra chance nos Jogos Olímpicos, mas provavelmente não com Parzival. Como a CNN apontou, aos 19 anos, é improvável que o cavalo consiga competir novamente. Segundo a revista Equus, o cavalo médio vive entre 18 e 22, mas pode viver até 40 anos. Mas não importa o quanto ele viva, é claro que com uma amiga e colega de trabalho como Cornelissen, seus anos serão felizes.

*Christine Stoddard é escritora e vive no Brooklyn. Escreve para Marie Claire, Bustle, Cosmopolitan, Teen Vogue, The Huffington Post, Catholic News Service, entre outros. Ela também é editora fundadora da revista literária Quail Bell.

Texto Original: http://forher.aleteia.org/articles/dressage-olympian-adelinde-cornelissen-quit-rio-to-save-horse-parzival/

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CriaçãoEsporteMundo
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia