Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Novos combates entre curdos e regime sírio

<p>(Arquivo) Combatentes curdos na cidade síria de Qamishli em junho</p>

Agências de Notícias - publicado em 22/08/16

Os combates entre forças curdas e milicianos pró-regime foram retomados nesta segunda-feira em Hassake, no nordeste da Síria, apesar de uma mediação realizada por militares russos, informou uma ONG.

Estes confrontos, iniciados em 17 de agosto, são os mais graves entre o regime e as forças curdas desde o início da guerra na Síria, há mais de cinco anos.

A aviação síria inclusive bombardeou na semana passada alvos curdos em Hassake, um fato até então inédito.

Esta cidade está controlada em dois terços pelos serviços de segurança curdos (Assayesh), enquanto o resto está nas mãos das Forças de Defesa Nacional (FDN), a milícia pró-regime.

Nesta segunda-feira antes do amanhecer e após várias horas de calma, “os combates foram retomados nos bairros de Ghweirane e al Massaken”, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

No domingo, militares russos alcançaram um cessar-fogo em Hassake entre os milicianos curdos e as forças do regime, após violentos combates. Mas os curdos desmentiram posteriormente a existência de tal acordo.

Os russos são aliados do regime sírio, a quem apoiam militarmente.

Os curdos da Síria (15% da população) autoproclamaram em março uma “região federal” com a aspiração de unir em apenas um território todas as que controlam no norte da Síria, onde se encontra Hassake.

Os combatentes curdos se converteram, sobretudo para Washington, na força mais eficaz para combater os extremistas do Estado Islâmico (EI).

Com este novo front, a situação é cada vez mais complexa no devastador conflito sírio, no qual se multiplicam os atores locais e estrangeiros.

(AFP)

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia