Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Triunfo da esperança: Giulia, 10 anos, 17 horas sob os escombros, resgatada viva!

Captura de tela - YouTube USA Today / Vídeo AP
Compartilhar

VÍDEO - Um emocionante lembrete de que há sempre heróis humanos dispostos a arriscar a vida pelo próximo

O pavoroso terremoto que espalhou a morte pela Itália Central ainda mantém equipes de busca lutando contra o tempo para resgatar possíveis sobreviventes presos sob os escombros. Mas pelo menos sabemos que uma pequena menina não vai enfrentar o horror de morrer aos poucos, debaixo das ruínas, sozinha, na angústia insuportável da espera que parece nunca terminar.

Ela é Giulia, tem 10 anos e seu sobrenome ainda não foi revelado. Giulia suportou 17 horas à espera de resgate até que um grupo de valentes bombeiros a salvou dos escombros que a mantinham presa.

No meio de mais uma tragédia espantosa, o resgate de Giulia é um importante lembrete de que sempre haverá pessoas dispostas a ajudar. Os profissionais do resgate são heróis que arriscam a própria vida para salvar a dos outros – muitas vezes, não só arriscam: eles dão a própria vida, morrendo para que o seu próximo sobreviva.

As imagens desta equipe italiana de resgate são inquietantemente semelhantes às que circularam há quase 15 anos, quando os terroristas atacaram as Torres Gêmeas em Nova Iorque. Em ambas as tragédias, a firme vontade de ajudar prevaleceu e, para as vítimas sobreviventes, marcou a diferença entre a vida e a morte.

Ver esses heróis humanos libertando da morte a pequena Giulia reaviva um pouco mais a esperança em nosso coração. Que também mantenha acesas, dentro dele, as orações perseverantes pelos nossos irmãos italianos nesta hora terrível.