Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
María Álvarez de las Asturias
Como ajudar um casal que se separou?
Padre Reginaldo Manzotti
Oração para pedir luz ao Senhor
Padre Reginaldo Manzotti
5 lições de vida para ser feliz
Prosa e Poesia
Os recomeços
Vatican News / Redação da Aleteia
Papa aos juízes: não buscar interesse pessoal

EUA denunciam recrutamento de crianças soldados no Sudão do Sul

(Maio) Forças Armadas sudanesas comemoram a reconquista da área de Daldako

Compartilhar

Os Estados Unidos expressaram nesta quarta-feira (31) seu horror diante dos relatos de que o governo do Sudão do Sul está recrutando crianças como soldados para lutar na guerra civil e advertiu que esses funcionários poderiam enfrentar sanções.

Os EUA foram um dos países que mais apoiou e patrocinou a criação do novo Estado da África, que conseguiu sua independência do Sudão em 2011, mas desanimou diante da violência e do caos em que se afundou.

No início do mês, a Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) advertiu que todas as facções que participam da guerra civil estão recrutando crianças para lutar, incluindo as forças do presidente Salva Kiir.

O porta-voz do Departamento de Estado americano, John Kirby, disse nesta quarta-feira que seu país está “profundamente alarmado” com os relatos e que o uso de crianças soldados “seria uma das principais prioridades”.

“Passando por cima dos nossos chamados de pôr fim à violência no Sudão do Sul, insistimos que encerrem imediatamente o recrutamento e uso de crianças soldados por parte das forças do governo e da oposição”, assinalou.

Cerca de 16.000 crianças foram recrutadas por grupos armados – incluindo o exército nacional – desde o início da guerra civil em 2013, segundo dados da Unicef.

(AFP)

Aleteia Top 10
  1. Lidos