Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Brasil terá Ano Jubilar Mariano a partir de outubro

Jovens Conectados
Compartilhar

E aumenta a expectativa pela possibilidade de retorno do Papa Francisco ao país

Aumenta a expectativa pela possibilidade de retorno do Papa Francisco ao Brasil para participar das celebrações dos 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Santuário Nacional, em 2017.

Jardins do Vaticano terão imagem de Nossa Senhora Aparecida

Enquanto isso, neste sábado, 3 de setembro, será inaugurada nos Jardins do Vaticano uma imagem da Padroeira do Brasil. Estará em Roma uma grande delegação da Arquidiocese de Aparecida, liderada pelo cardeal arcebispo Dom Raymundo Damasceno.

Em entrevista exclusiva à Rádio Vaticano, Dom Raymundo reafirma que a devoção a Nossa Senhora faz parte da história do Brasil. “Maria sempre foi uma porta aberta ao conhecimento de Jesus; é o modelo de seguimento de Cristo, dos valores humanos que marcam a identidade religiosa do povo”.

Em Aparecida, o novo Campanário do Santuário Nacional, obra que foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, será inaugurado no próximo dia 12 de outubro, abrindo o Ano Jubilar Mariano em comemoração aos 300 anos da aparição.

Ano Jubilar Mariano no Brasil

“A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – revela o cardeal – vai decretar um Ano Jubilar Mariano a partir de outubro. Será um ano de graça, de modo especial para o Brasil: um momento de louvor e agradecimento especial a Deus por tudo aquilo que Ele tem feito por nós, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, nossa padroeira e nossa Rainha”.

Com informações da Rádio Vaticano