Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Vítimas de atentado em Nice serão recebidas pelo Papa

© Antoine Mekary / ALETEIA
Pope Francis - general audience - Paul VI Hall - Vatican, Wednesday, Jan. 13, 2016
Compartilhar

O pontífice receberá no dia 24 de setembro todas as vítimas e seus familiares em uma audiência privada, “sem distinção de religião”

O papa Francisco receberá as vítimas do atentado de Nice de 14 de julho no Vaticano no dia 24 de setembro, informou a prefeitura desta localidade do sudeste da França.

Um dia após o ataque, que deixou 86 mortos e 434 feridos, incluindo muitas crianças, o papa Francisco o condenou “da forma mais absoluta” e expressou sua solidariedade às vítimas e aos franceses, um gesto de solidariedade que reiterou no domingo seguinte durante a oração do Ângelus.

O pontífice receberá no dia 24 de setembro todas as vítimas e seus familiares em uma audiência privada, “sem distinção de religião”, destacava em um comunicado o presidente da Metrópole de Nice – Riviera Francesa, Christian Estrosi. Um terço das vítimas era de confissão muçulmana.

Dois aviões serão fretados para transportar “os feridos físicos e as famílias” que perderam parentes, informava o serviço de imprensa da prefeitura de Nice.

“Para as vítimas indiretas, pessoas comovidas, etc, serão colocados à disposição ônibus que sairão na véspera” ao Vaticano, acrescentou.

Na noite da festa nacional de 14 de julho, mais de 30.000 pessoas contemplavam os fogos de artifício no passeio marítimo de Nice quando Mohamed Lahouiej Bouhlel, um tunisiano de 31 anos, avançou contra a multidão ao volante de um caminhão em alta velocidade.

O atentado foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico, combatido pela França no Iraque e na Síria.

(AFP)

Boletim
Receba Aleteia todo dia