Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 20 Abril |
Santa Inês de Montepulciano
home iconAtualidade
line break icon

Racismo: decisão dos jesuítas faz outras universidades dos Estados Unidos tremerem

Wikimedia Commons

Jaime Septién - publicado em 09/09/16

A Universidade de Georgetown dá um passo decisivo rumo à reconciliação com o passado escravagista do país

A prestigiosa Universidade de Georgetown, fundada pelos jesuítas e sediada em Washington, enfrentou de maneira justa o fato histórico de que os próprios jesuítas venderam 272 escravos em 1838 para manter vivas as finanças dessa instituição acadêmica.

No relatório do Grupo de Trabalho sobre Escravidão, Memória e Reconciliação, o reitor da universidade, John G. DeGoia, anunciou em 1º de setembro um vasto pacote de medidas para encarar e reparar os abomináveis acontecimentos de 178 anos atrás.

DeGoia tinha pedido ao Grupo de Trabalho, em setembro de 2015, três tarefas: que fizessem recomendações para fomentar um melhor conhecimento dos assuntos históricos que envolveram a universidade com a escravidão; que examinassem e interpretassem a história de determinados lugares do campus e que montassem uma lista de eventos adequados para dialogar sobre a questão.

O pacote de iniciativas incluiu também um pedido formal de perdão; a oferta de condições preferenciais na admissão dos descendentes não apenas dos escravos vendidos naquele ano, mas de todos os escravos que trabalharam para a universidade; um novo programa acadêmico de estudos sobre a escravidão; um monumento em memória dos escravos que, com seu trabalho, beneficiaram a instituição; a troca de nome de dois edifícios do campus de Washington; e uma missa de reconciliação.

Além de qualquer outra instituição

Entrevistado pelo New York Times, o professor do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), Craig Steven Wilder, que estudou as relações entre as universidades norte-americanas e o escravagismo, disse que o projeto exposto por DeGioia “vai muito além do que foi feito por qualquer outra instituição (…) Dá passos que uma grande quantidade de universidades tem se negado a dar”.

Mais de uma dezena de universidades nos Estados Unidos são questionadas pelo seu passado escravista, incluindo instituições renomadas como Harvard, Brown e a Universidade da Virgínia. A maior parte delas reconheceu publicamente que comercializou e usou escravos na época anterior à abolição da escravatura. Mas nenhuma delas ofereceu tratamento preferencial na admissão dos descendentes dos escravos.

A Universidade de Georgetown já oferecia prerrogativas especiais aos filhos e netos de ex-alunos. A decisão de DeGoia oferece aos descendentes dos escravos essas mesmas vantagens, o que, segundo os historiadores, é algo sem precedentes. Que seja um passo importante para a reconciliação nos Estados Unidos em tempos nos quais parece crescer a barreira do racismo e da indiferença perante a história.

Tags:
HistóriaMundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
BENEDICT XVI
Francisco Vêneto
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
6
Reportagem local
Hoje celebramos Santa Bernadette, a menina que viu Nossa Senhora ...
7
Papa Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI faz 94 anos e é o primeiro Papa a atingir essa idade na...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia