Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

“Não abra até a primeira briga”: casal só abre presente de casamento após 9 anos e…

Kathy and Brandon Gunn - página Love What Matters, Facebook
Compartilhar

O presente misterioso que ajudou a salvar um casamento

Kathy e Brandon Gunn contaram no Facebook a história de um presente de casamento que tinham recebido de sua tia Alison – e que só abriram depois de 9 anos.

Havia um bilhete muito claro na caixa: “Não abram antes do primeiro desentendimento”.

Eles obedeceram – pelo menos em partes: realmente não abriram o pacote por mera curiosidade, mas também resistiram quando a primeira briga aconteceu. “É claro que tivemos muitos desentendimentos, brigas e portas batidas ao longo desses nove anos, mas nunca abrimos a caixa. Sinceramente, acho que evitamos fazer isso porque seria simbolizar o nosso fracasso”, escreveu Kathy.

O casal sempre refletia e se perguntava se a briga tinha sido mesmo grave a ponto de desvendarem o segredo do pacote. Até pensaram que lá estaria “a chave para salvar um casamento, um velho truque dos tios casados há quase meio século”.

Mas não era bem isso. Quando o casal finalmente resolveu acabar com o mistério, foi num dia sem brigas! E eles ficaram surpresos com a simplicidade do gesto da tia.

Encontraram lá dentro um pacotinho de dólares e um bilhete para cada um.

Para Brandon, a tia Alison recomendava comprar flores e uma garrafa de vinho. E as taças já estavam lá! Para Kathy, o conselho era preparar um bom banho e comprar pizza, camarões ou algo que os dois gostassem de comer juntos.

Foi, de longe, o maior presente de casamento de todos! Eu percebi que os meios para construir e manter um casamento forte e saudável nunca tinham estado dentro daquela caixa. Eles estavam dentro de nós”, concluiu Kathy.