Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconAtualidade
line break icon

“Melhor morrer do que viver assim? Não"

© Antoine Mekary / ALETEIA

Pope Francis General Audience September 28, 2016

Vatican Insider - publicado em 29/09/16

"Melhor rezar com força”, recomenda o Papa Francisco

Por Domenico Agasso Jr

Quando a escuridão da alma, isto é, a tristeza que “esmaga” e sufoca, a “desolação espiritual”, ataca (e cedo ou tarde atinge a todos nós), as vias para enfrentá-la e superá-la são a oração e o silêncio. Essas são palavras do Papa Francisco e ditas durante a missa desta manhã, 27 de setembro de 2016, na Capela da Residência Santa Marta, durante a qual destacou: à dúvida que surge nos momentos de sofrimento, “melhor a morte do que uma vida dessas”, é preciso reagir encomendando-se a Deus.

A Rádio Vaticano publicou a homilia do Pontífice, concentrada na figura de Jó, que “estava com problemas: tinha perdido tudo”. Na Primeira Leitura, lê-se, de fato, que tinha sido privado de todos os seus bens, inclusive de seus filhos, e por isso se sente perdido. Mas, não coloca em prática a ação que poderia ter sido instintiva: maldizer o Senhor. Jó passa por uma grande “desolação espiritual”, que mais cedo ou mais tarde atinge a todos nós. Ele desabafa diante de Deus, como um “filho na frente do pai”. Exatamente como o profeta Jeremias, que também não blasfema.

“A desolação espiritual – recordou o Papa Bergoglio – é uma coisa que acontece com todos nós: pode ser mais forte ou mais fraca, mas é uma condição da alma obscura, sem esperança, desconfiada, sem vontade de viver, que não vê a luz no fim do túnel, que tem agitação no coração e nas ideias… A desolação espiritual nos faz sentir como se nossa alma fosse ‘achatada’: quando não consegue, não quer viver: ‘A morte é melhor!’, desabafa Jó. ‘Melhor morrer do que viver assim’. E nós devemos entender quando nosso espírito está neste estado de tristeza geral, quando ficamos quase sem respiro. Acontece com todos nós, e temos que compreender o que se passa em nosso coração”.

Esta é a pergunta que devemos nos fazer, acrescentou o Papa: o que se deve fazer quando vivemos estes momentos escuros, por uma tragédia familiar, por uma doença, por alguma coisa que me leva ‘prá baixo’? E explicou que alguns pensam em engolir um comprimido para dormir e tomar distância dos fatos, ou beber ‘dois, três, quatro golinhos’. E recordou que isto não ajuda. Ao passo que a liturgia do dia, insistiu o Pontífice, “nos mostra como lidar com a desolação espiritual, quando somos tíbios, estamos prá baixo e sem esperança”.

No Salmo responsorial 87 está a resposta, recordou: “Chegue a ti a minha prece, Senhor”. É preciso rezar, rezar com força, como fez Jó: gritar dia e noite até que Deus nos escute.

“É uma oração de bater na porta, mas com força! ‘Senhor, eu estou cheio de desventuras. A minha vida está à beira do inferno. Estou entre aqueles que descem à fossa, sou como um homem sem forças’. Quantas vezes nós sentimos assim, sem forças. E esta é a oração. O Senhor mesmo nos ensina como rezar nestes momentos difíceis. ‘Senhor, me lançaste na fossa mais profunda. Pesa sobre mim a Tua cólera. Chegue a Ti a minha oração’. Esta é a oração: assim devemos rezar nos piores momentos, nos momentos mais escuros, mais desolados, mais esmagados, que nos esmagam mesmo. Isto é rezar com autenticidade. E também desabafar como desabafou Jó com os filhos. Como um filho”.

O Livro de Jó, em seguida, fala do silêncio dos amigos. Diante de uma pessoa que sofre, disse o Papa, “as palavras podem ferir”. O que conta é estar perto, fazer sentir a proximidade, “mas não para fazer discursos”.

“Quando uma pessoa sofre, quando uma pessoa se encontra na desolação espiritual – reafirmou Francisco – você tem que falar o mínimo possível e você tem que ajudar com o silêncio, a proximidade, as carícias, com a sua oração diante do Pai”. Em primeiro lugar, “é preciso reconhecer os momentos de desolação espiritual e se perguntar por quê?” Em segundo lugar, é preciso “rezar ao Senhor, como na liturgia de hoje, com oSalmo 87, ‘Chegue a Ti a minha oração, Senhor’”. E em terceiro lugar, “quando se está diante de uma pessoa que sofre, que está na desolação completa, é preciso o silêncio, silêncio com amor, proximidade e ternura, e não discursos que, no final das contas, não ajudam, mas que inclusive podem ferir”.

“Rezemos ao Senhor – concluiu Francisco – para que nos conceda estas três graças: a graça de reconhecer a desolação espiritual, a graça de rezar quando estivermos submetidos a este estado, e também a graça de saber acompanhar as pessoas que passam por momentos difíceis de tristeza e de desolação espiritual”.

No dia da memória de São Vicente de Paulo, o Papa ofereceu a missa pelas Filhas da Caridade, que trabalham na Casa Santa Marta.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
PapaPapa Francisco
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia