Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 23 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Intérprete sofre estupro perto do campo de migrantes de Calais

<p>Migrantes são vistos em campo de refugiados da Cruz Vermelha, em Roma, no dia 16 de junho de 2015</p>

Agências de Notícias - publicado em 18/10/16

Uma intérprete de pashtun que acompanhava um jornalista no grande campo de migrantes de Calais, norte da França, foi estuprada na madrugada desta terça-feira perto do local, informaram fontes judiciais.

As duas pessoas trabalhavam em uma reportagem para um canal de TV francês sobre os menores isolados na “selva” de Calais quando três afegãos se aproximaram de ambos nos arredores do campo, de acordo com a promotoria de Boulogne-sur-mer.

“A princípio, trata-se de três migrantes, segundo as declarações das vítimas. Primeiro tentaram roubar o equipamento jornalístico”, disse uma fonte.

Depois, um dos três indivíduos violentou a intérprete sob a ameaça de uma faca, enquanto os outros dois mantinham o jornalista freelancer, de 42 anos, à distância, também com a ameaça de uma arma branca.

Quando os três liberaram o jornalista e a intérprete, ambos seguiram para a delegacia de Calais. A mulher, de 38 anos e nascida no Afeganistão, foi levada ao serviço médico.

Os três agressores estão sendo procurados.

O acampamento de Calais, onde vivem entre 5.700 e 10.000 migrantes que aguardavam uma oportunidade para atravessar o Canal da Mancha e entrar no Reino Unido, será fechado em breve pelas autoridades francesas e seus moradores serão levados para abrigos no país.

(AFP)

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia