Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 03 Agosto |
São Martinho, Eremita
home iconAtualidade
line break icon

Rebeldes sírios retomam ofensiva em Aleppo a poucas horas de trégua russa

<p>Um rebelde moderado mantém posição em meio à fumaça depois de um suposto ataque aéreo do Exército sírio em Aleppo, em julho de 2014</p>

Agências de Notícias - publicado em 03/11/16

Os rebeldes sírios retomaram nesta quinta-feira sua ofensiva em Aleppo para romper o cerco do regime, na véspera de um novo cessar-fogo “humanitário” de dez horas declarado por Moscou.

Pelo menos 12 civis foram mortos e 200 ficaram feridos nesta quinta nos bairros ocidentais de Aleppo, controlados pelo regime, por tiros e foguetes disparados pelos rebeldes, informou a agência oficial Sana.

Intensos combates ocorreram na periferia oeste, perto de uma grande academia militar localizada nas proximidades do bairro pró-governo de Halab al-Jadida.

Após vários dias de calma, os combates foram retomados com força na zona oeste da segunda maior cidade da Síria.

Grupos islamitas e extremistas lançaram em 28 de outubro uma ofensiva pelo oeste para tentar quebrar o cerco imposto pelas tropas do regime de Bashar al-Assad aos bairros controlados pela oposição na zona leste de Aleppo.

Mais de 250.000 pessoas vivem nestes bairros. Sitiados, não recebem ajuda humanitária desde julho e a comida já se faz escassa, segundo a ONU.

Vítimas civis”Três carros-bomba explodiram no oeste de Aleppo no início da violenta ofensiva dos grupos rebeldes que tentam um novo avanço”, indicou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Nos últimos dias, os rebeldes conseguiram entrar nos setores vizinhos de Minian e Dahiet al-Assad.

“Há combates pesados e fogo de artilharia, e os combates mais pesados ocorrem no bairro de Halab al-Jadida. Os combatentes lançaram seu ataque a partir de Minian e estão nas proximidades de Halab al-Jadida”, explicou o OSDH, que disse que há quatro crianças entre os 12 civis mortos nesta quinta-feira.

Desde 28 de outubro, os disparos rebeldes contra distritos ocidentais mataram 65 civis, incluindo 23 crianças, de acordo com a ONG.

A televisão estatal acusou, por sua vez, os rebeldes de espalhar “gás tóxico” no bairro de Minian.

Governo e rebeldes querem controlar Aleppo, no norte da Síria, onde a guerra civil que começou em 2011 deixou mais de 300.000 mortos.

O regime lançou em 22 de setembro uma grande ofensiva para retomar a parte oriental da cidade, mas suas tropas não alcançaram o sucesso esperado, apesar do apoio da aviação russa e dos bombardeios que mataram mais de 500 pessoas, de acordo com a ONU, e que destruíram inúmeras infra-estruturas civis.

‘Trégua humanitária’

Esta operação do exército sírio provocou muitas críticas da comunidade internacional.

Os países ocidentais denunciaram “crimes de guerra”, forçando a Rússia a anunciar em 18 de outubro a cessação temporária dos bombardeios sobre os bairros da zona leste e uma trégua humanitária de três dias.

Apesar do fracasso desta primeira tentativa, Moscou anunciou uma nova “trégua humanitária” de 10 horas na sexta-feira e pediu aos “líderes de grupos armados” que “parem os combates e deixam Aleppo com as suas armas”.

A ONU reagiu dizendo que “as operações humanitárias não podem ser subordinadas a iniciativas políticas ou militares”.

O ministro do Exterior da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, disse que essa trégua “está longe de ser suficiente”, porque “não dá tempo suficiente para evacuar os doentes e feridos graves, ou levar ajuda humanitária aos habitantes de Aleppo “.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
5
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia