Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconReligião
line break icon

Papa: como reconhecer a visita de Deus

© HO / OSSERVATORE ROMANO / AFP

In this handout picture released by the Vatican Press Office Pope Francis celebrates a mass at the Immaculate church in Baku, Azerbaijan, on October 2, 2016. Azerbaijan, the second-largest Shiite Muslim nation after Iran, has a tiny Catholic population - fewer than 300 Azeris are Catholics. Several thousand foreigners make up the rest of the Catholic community, and Azeri Jews, Zoroastrians and other minorities round out Azerbaijan's religious mix. / AFP PHOTO / OSSERVATORE ROMANO / HO / RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT "AFP PHOTO / OSSERVATORE ROMANO" - NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS

Vatican News - publicado em 17/11/16

O Papa Francisco explicou hoje o que machuca o coração de Cristo

O Papa Francisco iniciou a quinta-feira (17/11) celebrando a missa na capela da Casa Santa Marta. Em sua homilia, o Papa partiu da imagem de Jesus chorando em Jerusalém, e explicou o motivo: Jesus o faz porque se lembra da história do “seu povo”. De um lado, este amor sem medidas e, de outro, “a resposta egoísta, desconfiante, adúltera e idolátrica do povo”.

A infidelidade machuca o coração de Cristo

O “amor louco de Deus pelo seu povo parece uma blasfêmia, mas não é”, afirma o Papa. Jesus, de fato, faz memória dos passos dos profetas, como Oséias e Jeremias, quando expressam o amor de Deus por Israel. No Evangelho do dia, Jesus se lamenta: “Porque tu não reconheceste o tempo em que foste visitada”.

“É isso que machuca o coração de Jesus Cristo, esta história de infidelidade, esta história de não reconhecer os carinhos de Deus, o amor de Deus, de um amor apaixonado que nos busca, que se preocupa com a nossa felicidade. Jesus viu naquele momento o que o aguardava como Filho. E chorou… ‘Porque tu não reconheceste o tempo em que foste visitada’. Este drama não aconteceu somente na história e acabou com Jesus. É o drama de todos os dias. É também o meu drama. Cada um de nós pode dizer: ‘Eu sei reconhecer o tempo em que fui visitado? Deus me visita?’”.

Deus nos visita de três modos

O Papa destacou que, dias atrás, a Liturgia propunha a reflexão sobre três momentos da visita de Deus: para nos corrigir, para entrar em relação conosco e “para se convidar à nossa casa”. Quando Deus quer corrigir, convida a mudar de vida. Quando quer falar conosco, diz: “Eu bato à porta e chamo. Abra-me!”. E a Zaqueu, para receber o convite, diz para descer da árvore. O Pontífice convidou a nos perguntar como está o nosso coração, a fazer um exame de consciência, a questionar se “sei ouvir as palavras de Jesus” quando bate “a minha porta” e diz: “Corrija-se!”.  Cada um de nós corre um risco:

“Cada um de nós pode cair no mesmo pecado do povo de Israel, no mesmo pecado de Jerusalém: não reconhecer o tempo no qual fomos visitados. E todos os dias o Senhor nos visita, todos os dias bate à nossa porta. Mas devemos aprender a reconhecer isso, para não acabar naquela situação tão dolorosa: ‘Quanto mais os amava, mais os chamava, mais se afastavam de mim’. ‘Mas eu estou seguro das minhas coisas. Eu vou à missa, estou seguro…’.  Você faz todos os dias um exame de consciência sobre isso? Hoje o Senhor me visitou? Ouvi algum convite, alguma inspiração para segui-lo mais de perto, para fazer uma obra de caridade, para rezar um pouco mais? Não sei, tantas coisas às quais o Senhor nos convida todos os dias para se encontrar conosco”.

Abrir as portas a Jesus

Para o Papa, portanto, é fundamental reconhecer quando somo “visitados” por Jesus para nos abrir ao amor.

“Jesus chorou não somente por Jerusalém, mas por todos nós. E deu a sua vida, para que nós reconhecêssemos a sua visita. Santo Agostinho dizia uma palavra, uma frase muito forte: ‘Tenho medo de Deus, de Jesus, quando passa!’. Mas por que tem medo? ‘Tenho medo de não reconhecê-Lo!’. Se você não estiver atento ao coração, jamais saberá se Jesus o está visitando ou não. Que o Senhor nos dê a todos nós a graça de reconhecer o tempo em que fomos visitados, somos visitados e seremos visitados para abrir a porta a Jesus e fazer de modo que o nosso coração seja maior no amor e sirva no amor o Senhor Jesus”.

(Rádio Vaticano)

Tags:
PapaPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia