Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Se quiser visitar a Basílica de São Marcos, em Veneza, talvez você tenha que reservar antes

Compartilhar

As autoridades venezianas podem introduzir um número limite de visitantes na cidade

As autoridades em Veneza podem colocar um número limite de visitantes que entram na cidade, para tentar resolver o que já é considerado um problema de superpopulação.

“Estamos pensando sobre isso; não é definitivo, mas estamos considerando”, disse um representante do Conselho de Turismo de Veneza, segundo a nota publicada pelo The Telegraph.

A cidade recebe cerca de setenta mil turistas por dia, muitos dos quais são passageiros de cruzeiro.

Em setembro passado, centenas de manifestantes usaram gôndolas e algumas outras pequenas embarcações para evitar que os cruzeiros se aproximassem. Em agosto apareceram diferentes cartazes, escritos em inglês, ao redor da cidade, que diziam: “Turistas, vão embora! Estão destruindo a cidade!”.

Os moradores dizem ter uma razão forte para protestar: em julho, a ONU alertou que, em 2017, Veneza seria incluída na lista de patrimônios em perigo de desaparecimento da Unesco se a Itália não proíbesse os navios de cruzeiro de grande porte que cruzam a lagoa da cidade.

Para ler o artigo completo (em Inglês) no The Telegraph, basta clicar aqui.